Marco Rodrigues

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País: Brasil
  • UF: RS
  • Cidade: Porto Alegre
  • Atividade: Bailarino
  • Atividade: Coreógrafo
  • Data de nascimento: 20/02/1970

Conteúdo

Marco Aurelio Julio Rodrigues, nascido em 20 de fevereiro de 1970, iniciou sua trajetória em 1980, com seu ingresso na capoeira, a qual praticou por 10 anos. Em 1989, tornou-se aluno formado pelo grupo Filhos da Vivência, quando começou a dar suas primeiras aulas como monitor do mestre Mano, em Porto Alegre. A partir de 1991, acompanhando uma nova modalidade que surgia nas academias de ginástica, entrou para as competições de Aeróbica Competitiva, na modalidade Individual Masculino, destacando-se em 1992, como campeão gaúcho e vice-campeão brasileiro. Em 1993 consagrou-se campeão brasileiro de Aeróbica Competitiva, e em 1994 foi campeão das qualificatórias para o mundial. Nesse mesmo ano representou o Brasil no Mundial de Aeróbica Competitiva em Las Vegas/USA.

Ao retornar dos EUA, em 1995, criou seu primeiro grupo de dança chamado Escravos do Ritmo, onde começou a desenvolver coreografias de grupo e participar de festivais, destacam-se aqui o Porto Alegre em Dança e Joinville. Criava assim uma forma de misturar dança de rua a um estilo autoral, que fez o Grupo Escravos do Ritmo se destacar no meio da dança do Rio Grande do Sul. Esse grupo atuou de 1995 até 2002.

Em 1997, Marco Rodrigues ingressa no Studio Dullius, onde começa a desenvolver um método para crianças, adolescentes e adultos tornando-se coordenador da Dança de Rua dessa escola até hoje. Por essa escola conquistou diversos prêmios de melhor coreografia no estilo Dança de Rua. Ainda em 1997 inicia seus estudos em Educação Física pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, formando-se em 7 de janeiro de 2005, apresentando seu trabalho de conclusão intitulado Método de Ensino para a Aprendizagem da Técnica da Dança de Rua, um estudo inédito até então dentro da práxis da dança de rua. Este mesmo trabalho científico foi apresentado de forma oral nos encontros 15º Congresso Latino-Americano de Educação Física, 31º Encontro Nacional de Profissionais de Educação Física e 7º Encontro Nacional de Pedagogia, realizado em março de 2005, na cidade de Capão da Canoa RS.

No Ano de 2006, ingressa na sua primeira pós-graduação, na PUC/RS no Curso de Especialização em Dança. Torna-se ainda ministrante de cursos de dança e Fitness nos principais congressos e eventos como a Convenção GF, Fitness Brasil e Porto Alegre em Dança. Ê citado em trabalhos de conclusão como: A Dança de Rua nas Academias e Escolas de Dança de Porto Alegre: Início até a Atualidade, de Natália Athayde Porto (2010); em matérias jornalísticas sobre o tema, A Dança de Rua Chega ao Pódium, de Hélio Barcelos Jr para o Jornal do Comércio em (2010); no livro A Dança no Esporte de Marion Dullius (2000) explanando sobre os diferentes estilos da dança de rua; e em outras colunas digitais como a presente no portal idança.net no texto Dança de Rua para Além da Rua/ Street-Dance Beyond The Street (2010) por Airton Tomazzoni.

No ano de 2007, deu início aos trabalhos com o seu novo grupo, intitulado My House. Com os objetivos de ingressar no âmbito artístico e cultural e conciliar seus estudos teóricos e práticos, no ano de 2009, criou seu primeiro espetáculo de dança: My House - Nunca um lar foi tão agitado. A primeira produção do grupo recebeu em 2010 os prêmios Açorianos de Dança de Melhor Espetáculo e Melhor Coreografia, um marco dentro de um prêmio artístico que ainda não havia consagrado um trabalho de dança de rua em sua história de mais de 30 anos. Ainda com esse espetáculo Marco Rodrigues foi indicado ao Prêmio Açoriano de melhor bailarino, e o espetáculo recebeu o Prêmio Brasken 2010 de Melhor Espetáculo eleito pelo júri popular.

No ano de 2011, iniciou sua segunda pós-graduação, pelo SENAC/EAD em Gestão Cultural, na qual arquitetou um de seus futuros projetos artísticos e culturais chamado Transmobilização. No ano seguinte apresentou uma nova proposta cênica: Avesso (2012). Uma criação que reunia seis bailarinos, cada qual com suas diferentes influências da dança, em uma ambientação de bar. Avesso foi indicado a nove categorias pelo Prêmio Açorianos de Dança em 2012, como de melhor espetáculo, coreografia, bailarina, bailarino, produção, direção, trilha sonora, iluminação e desataque para o duo entre Gabriela Chultz e Marco Rodrigues.

No ano de 2014 o Grupo My House estreou o projeto Transmobilização, realizando-o em forma de espetáculo na rua e outras performances urbanas e pontuais pela cidade. A criação, que começou a ser apresentada na esquina democrática em meio ao caos de protestos e paralisações dos serviços públicos em Porto Alegre, vem argumentar e discutir poeticamente a mobilidade urbana: como e com qual qualidade o cidadão se movimenta nas grandes cidades. Transmobilização terá suas próximas apresentações marcadas para o mês de maio em Montevideo (Uruguai) em mostra de arte contemporânea.

Links



Luciane Silveira Soares/ Pesquisa para SPCD 445
X