Thais França

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País: Brasil
  • UF: MG
  • Cidade: Sete Lagoas
  • Atividade: Bailarina do Balé da Cidade de São Paulo desde 2009
  • Data de nascimento: 29/06/1982

Conteúdo

Thaís França nasceu em Sete Lagoas (MG). Começou a dançar com o jazz aos 11 anos no Estúdio de Dança Expressar (1994 a 2000), com Ivanete Marina sob direção de Jane Paulino. Ao entrar para o grupo infantil da referida escola, foi necessário fazer balé clássico, tendo sua formação básica com Márcia Bicalho. Posteriormente, integrou os grupos juvenil e amador ganhando vários prêmios em festivais.

Em 2001, iniciou o Curso Profissionalizante de Dança do Palácio das Artes (CEFAR), em Belo Horizonte, sob direção de Patricia Avellar Zol. Paralelamente, estudou na Academia Toute Forme e Cia Mineira de Danças Clássicas (2001 e 2002).
Durante sua formação, teve aulas com o coreógrafo Mário Nascimento, o que lhe rendeu um convite para integrar sua companhia. No ano de 2005, fez audição para o Balé do Teatro Castro Alves (Salvador/BA), companhia que integrou por dois anos e meio. Em 2007, foi aprovada para o Projeto Romeu e Julieta de Luiz Fernando Bongiovani, no Teatro Guaíra, mas decidiu voltar para a Cia Mário Nascimento, permanecendo até 2009, quando ingressou no Balé da Cidade de São Paulo (São Paulo/SP).

Durante sua formação em dança, teve como principais professores em Dança Contemporânea: Mário Nascimento, Rosa Antuña, Gabriela Cristófaro, Paulo Babreke, Patrícia Avellar Zol. No Balé Clássico: Luís Arrieta, Betina Bellomo, Pablo Moret, Ofélia Gonzáles, Maria Clara Salles, Cristiana Menezes, Tíndaro Silvano, Mercedes Beltrán.

Em 2004, recebeu o prêmio USIMINAS/SINPARC 2004 como bailarina revelação por atuação em “Escambo” de Mário Nascimento.


Links

https://www.facebook.com/thais.franca.716





Por Flávia Brassarola Borsani (pesquisa SPCD)" 466

Trabalhos

- Balé da Cidade de São Paulo (2009 até o momento);
-Cia Mário Nascimento (2003 a 2005/2007 a 2009): “Faladores”, “Do ritmo ao caos”, “Escambo” e “Rebento”;
-Balé do Teatro Castro Alves (2005 a 2007)”: “Sanctus” e “Uaikuru” (Luis Arrieta), “Paradox” (Tíndaro Silvano), “Agbara”(Maurício de Oliveira) , “Ré +”( Luis Fernando Bongiovanni) e “O arquivo e missão” (Cláudio Bernardo);
- Ballet Jovem do Palácio das Artes (2001 a 2003): “Eternos Românticos” e “Inverno” (Patrícia Avellar Zol), “Nó Cego” (Rosa Antuña), “Adlibitum” (Rodrigo Giese), Labirinto” (Mário Nascimento)” e os balés “Dom Quixote”, “Coppélia”, “Esmeralda”, “La Bayadè re”;
-Cia Mineira de Danças (2001): solista do espetáculo “Cinderela”, dirigido por Ofélia Gonzáles.
X