Dança em Rede

Emílio Martins

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: RS
  • Cidade de origem: São Jerônimo
  • Atividade: Coreólogo
  • Atividade: Ex-Primeiro Bailarino do Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro
  • Data de nascimento: 25/07/1932
  • Data de falecimento: 29/01/2014

Histórico

Seu interesse pela dança começou quando, um dia, foi assistir L'aprés midi d'un faune" no teatro São Pedro, em Porto Alegre. Sua primeira professora foi Lya Bastian Meyer,neste mesmo teatro. Posteriormente, foi para Caxias do Sul estudar Belas Artes (pintura), chegando ao cargo de professor.

Em 1954, mudou-se para o Rio de Janeiro e
entrou para o sexto ano da Escola de Dança do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, atual Maria Olenewa, formando-se em 1956 em primeiro lugar e sendo o primeiro homem a receber o diploma da Escola.

No mesmo ano, começou sua carreira profissional entrando para o Corpo de baile do Theatro Municipal, na temporada de Igor Schwezoff e tendo como maiores incentivadores Vaslav Veltchek e Consuelo Rios.

Trabalhou ao lado de grandes nomes como Ivette Chauviré, Tamara Toumanova, Maria Taltchief, Nora Kovac, Alicia Alonso, Leonid Massine, dentre outros.
"

Links

Reportagem sobre Emílio Martins, remontando o Ballet O Quebra-Nozes" na Escola do Bolshoi em Joinville:
http://www1.an.com.br/2005/set/06/0ane.htm


Emílio Martins coordena versão de ""La Fille Mal Guardée"", com 48 bailarinos, em Moscou:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq3101200206.htm


(Liana Vasconcelos | SPCD Pesquisa)"" 297"

Trabalhos

Seu primeiro solo no Corpo de Baile do Theatro Municipal foi no Pas de Trois de O Lago dos Cisnes, na versão de Eugenia Feodorova.

Em 1965, pediu uma audição no Ballet Verde Gaio em Portugal, entrando como primeiro bailarino.

Em 1966, foi para a Companhia Theatre de L'Art du Ballet", em Paris.

Voltou para o Brasil em 1967 e licenciado do Theatro Municipal, foi para Companhia Brasileira de Ballet, sob direção artística de Arthur Mitchell,dançando todos os primeiros papéis.

Posteriormente, de volta ao Corpo de Baile do Theatro Municipal, dançou todos os grandes balés de Repertório como primeiro bailarino.

Em 1970, retornou ao exterior para o Ballet de Santiago do Chile, aonde permaneceu por dois anos, ganhando o título de melhor bailarino do ano de 1971 e trabalhando com o professor russo Alexander Prokofiev.

Se tornou professor e ensaiador do Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 1976 e por intermédio de Dalal Achcar,em 1982, foi para Londres,onde passou 2 anos fazendo o curso de coreologia no Benesh Institute of Choreology.

Em 1988 inaugurou a Academia Studio 88,onde teve a oportunidades de coreografar e ganhar prêmios pelo Brasil inteiro. Ana Botagogo,Cecilia kerche,Francisco Timbó e Nora Esteves sempre dançaram como bailarinos convidados na Academia, que tornou-se um grupo de grande destaque.

Recebeu a Medalha de mérito Artístico pelo Conselho Brasileiro de Dança e foi jurado durante dois anos consecutivos do Prêmio Mambembe-Dança.

Foi coordenador de Dança da FUNARTE por 4 anos.

Ê remontador oficial do balé "La fille Mal Gardée,convidado por Alexander Grant, tutor do balé. Remontou esta obra nas seguintes companhias:

-Ballet Estable Del Teatro Colon - Buenos Aires
-Teatro de'llOpera di Roma
-Hong Kong Ballet - China
-Theatro Bolshoi - Moscou
-Ballet de Tbilisi - Georgia, convidado por Nina Ananiashvilli
-Pensilvania Ballet - USA
-Houston Ballet - USA
-Theatro Municipal do Rio de Janeiro, tendo como bailarinos principais Ana Botafogo e Julio Bocca.

Em 2006 remontou "O Quebra NOzes" para Escola do Ballet Bolshoi de Joinville.

Emílio Martins é tido como figura de grande destaque na História do Balé Clássico brasileiro. "
X