Dança em Rede

A Sagração da Primavera

  • Categoria: Coreografias
  • País de origem: França
  • Cidade de origem: Paris
  • Ano de criação: 1913
  • Duração: 35
  • Grupos de estreia: Ballets Russes
  • Autores: Vaslav Nijinsky
  • Remontagens: Joffrey Ballet
    Kirov Ballet

Histórico

Vaslav Nijinsky se formou na escola do Ballet do Teatro Maryinsky, juntando-se à companhia imediatamente após a formatura, como partner das primeiras bailarinas principais, Kschessinska, Karsavina e Preobrajenska, já na sua primeira temporada, sendo logo após chamado por Diaghilev (que foi também seu amante) a dançar para os Ballets Russes. Nijinsky ficou famoso pelas suas apresentações com a companhia de Diaghilev, da qual se tornou coreógrafo em 1912. Os três ballets que coreografou, A Tarde de um Fauno, Jeux, e A Sagração da Primavera, estão entre os mais controversos da história da dança. Durante a turnê sul-americana dos Ballets Russes, Nijinsky se casou com uma bailarina húngara, o que ofendeu Diaghilev, que o demitiu. Nijinsky tentou montar sua própria companhia em 1914, mas ela faliu em duas semanas. Ao início da Primeira Guerra Mundial, Nijinsky já mostrava sinais de esquizofrenia. Ele voltou a dançar com os Ballets Russes de 1916 a 1918. E, 1919, Nijinsky escreveu em seis semanas um livro de memórias chamado O Diário de Nijinsky. No mesmo ano fez sua última apresentação pública e foi internado em um sanatório. Nijinsky esteve em tratamento durante a maior parte do resto de sua vida, morrendo em uma clínica em Londres em 1950.

Bibliografia

Algumas sugestões de leituras e referências acerca da História da Dança:

ANDERSON, Jack. Ballet and Modern Dance: a concise history
ANDERSON, Jack. Dança
AU, Susan. Ballet & modern dance.
BALANCHINE, George; MASON, Francis. Complete Stories of the Great Ballets
BOUCIER, Paul. História da Dança no Ocidente
CAMINADA, Eliana. História da Dança: evolução Cultural
COHEN, Selma Jean. Dance as a Theatre Art
CRAINE, Debra; MACKRELL, Judith. The Oxford Dictionary of Dance
DILS, Ann; ALBRIGHT, Ann Cooper. Moving History / Dancing Cultures: a dance history reader
FARO, Antonio Jose; SAMPAIO, Luiz Paulo. Dicionário de Balé e Dança
KIRSTEIN, Lincoln. Four Centuries of Ballet
KOEGLER, Horst. The Concise Oxford Dictionary of Ballet
NIJINSKY, Vaslav. O Diário de Nijinsky
PORTINARI, Maribel. História da Dança
SCHOLL, Tim. From Petipa to Balanchine
SORELL, Walter. Dance in Its Time

Videografia

http://youtu.be/lsQufhgD4fE

Verbete editado por:

Henrique Rochelle | SPCD Pesquisa 50

Sinopse

A Sagração da Primavera é um retrato da Rússia pagã, com a coreografia é dividida em duas partes. Na primeira parte, A Adoração da Terra, começa a celebração da primavera, com as danças sociais, até que cheguem em procissão os sábios da tribo, que encerram os jogos. Todos dançam homenageando e santificando a terra.

Na segunda parte, O Sacrifício, as jovens dançam em grupo até que uma seja selecionada como A Escolhida. As jovens invocam os ancestrais, A Escolhida fica sob os cuidados dos anciãos e, finalmente, dança até a morte na presença deles, em uma Dança Sacrificial.

A Sagração da Primavera foi recebido violentamente pelo público e pela crítica, pois sua coreografia, baseada em saltos, pulos, pessoas pisando a terra, era muito distante do universo coreográfico conhecido então. Há contos de pessoas vaiando, apresentações sendo invadidas pela polícia, e muitas histórias fantásticas sobre a recepção da Sagração, dentre as quais, poucas são fieis aos fatos, e a maioria se inflamou dos sentimentos dos autores, mais do que se basear nas ações presenciadas.

Marie Rambert (que posteriormente seria pioneira do ballet na Inglaterra), na época assistente de Nijinsky, recorda que o tema foi proposto pelo cenógrafo, Roerich, depois discutido entre Diaghilev, Nijinsky e Stravinsky. O coreógrafo então começou a montar a coreografia definindo o posicionamento dos pés virados para dentro, e o uso de passos simplistas.

X