Lya Bastian Meyer

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País: Brasil
  • UF: RS
  • Cidade: Porto Alegre
  • Data de nascimento: 23/01/1911

Conteúdo

Eliane Clotilde Bastian Meyer, conhecida como Lya Bastian Meyer, foi a pioneira no ensino da dança clássica no Estado do Rio Grande do Sul. Seu primeiro envolvimento oficial com atividades do corpo se deu no Instituto de Cultura Física (ICF), onde tinha aulas de ginásticas artística e rítmica pelas mãos das professoras Nenê Dreher Bercht e Mina Black-Eckert. Pouco tempo após o início das aulas, diante do visível talento da garota, as mestras recomendaram que ela fosse estudar dança fora do país.

Assim, em 1928, Lya partiu para a Europa. Com apenas 17 anos, teve aulas na Alemanha com as russas Eugenie Eduardowa (1882-1960), ex-bailarina do Ballet do Teatro Mariinsky, e Tatiana Gsovsky (1901-1993). Após dois anos, retornou a Porto Alegre, onde introduziu o ensino da dança clássica no ICF.

Em 1931, ela se afastou da instituição e abriu seu próprio estúdio, a Escola de Bailados Lya Bastian Meyer, anexa à sede do antigo emprego. Já neste ano, preparou com a orquestra do Clube Haydn um espetáculo chamado “Serenata Coreográfica Musical” e, em 1933, montou uma versão do clássico de repertório “Coppelia” no Theatro São Pedro.

Apesar de ter dado impulso às carreiras de professora e coreógrafa, às quais se sentia mais vocacionada, Lia continuou dançando nos anos 1930 e 1940, muitas vezes com sua escola, chegando a se apresentar em várias capitais brasileiras e pelo interior do Rio Grande do Sul.

Em 1938, voltou à Alemanha para um curso de aperfeiçoamento no Meister Sttate Für Tanz. Por lá, conheceu a obra de Mary Wigman (1886-1973) e chegou a dançar publicamente algumas vezes. Entre as peças apresentadas na ocasião estavam El Amor Brujo", com a qual obteve grande sucesso, e também "Batuque", com música de Radamés Gnatalli (1906-1988).

Em 1943, Lya assumiu a direção da Escola Oficial de Bailados do Theatro São Pedro, que oferecia três anos gratuitos de danças clássicas, moderna e à caráter financiados pelo Estado do Rio Grande do Sul. Ela permaneceu na instituição até 1958, quando o projeto foi interrompido.

A professora manteve sua própria escola até 1959, quando passou a se dedicar somente à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde dava aulas de ginástica – modalidade introduzida na Escola Superior de Educação Física por ela mesma. Em 1970, Lya se aposentou definitivamente. Pela sua contribuição à dança, recebeu uma comenda do Conselho Brasileiro de Dança.

Morreu aos 95 anos, em 2006.
"

Links

(por Amanda Queirós | Pesquisa SPCD) 666

Bibliografia

CUNHA, Morgada e FRANCK, Cecy. Dança: nossos artífices. Porto Alegre: Movimento, 2004.

DIAS, Carolina. Histórias do Instituto de Cultura Física de Porto Alegre : (1928-1937). Dissertação de Mestrado. Porto Alegre, UFRGS, 2011.

MACHADO, Janete da Rocha. Lya Bastian Meyer: A Grande Dama do Balé Clássico Gaúcho in Anais do XXII Encontro Estadual de História. Porto Alegre FURG, 2012.


X