Ady Addor

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País: Brasil
  • UF: RJ
  • Cidade: Rio de Janeiro
  • Atividade: Bailarina
  • Atividade: Coreógrafa
  • Data de nascimento: 01/12/1935

Conteúdo

Ady Addor nasceu em 1º de dezembro, de 1935, na cidade do Rio de Janeiro e deu início aos seus estudos em dança, em 1945, na Escola de Danças Clássicas do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, com Yuco Lindberg (1908-1947). Estudou também por mais três anos com Gertrudes Wolff e em 1949 ingressa no Balé da Juventude, dirigido por Sansão Castello Branco (1920-1956), onde estuda com Maryla Gremo (1911-1985).

Em 1951, recebe o certificado do Curso de Habilitação de Bailarino Profissional e Professor de Ballet da Escola de Danças Clássicas do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Integra o Corpo de Baile deste teatro, sob direção
de Tatiana Leskova, como solista. Estuda com Pierre Klimov e Consuelo Rios.

Foi primeira bailarina do Balé do IV Centenário, de 1953 a 1955, sob a direção de Aurélio Milloss (1906-1988) e em seguida, em 1956, ocupa o mesmo posto, porém, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Viaja para Nova York, em 1957, para estudar com Schwezoff. Assina contrato como solista do American Ballet Theatre, com direção de Lucia Chase (1907-1986). Licencia-se da companhia para casar-se em Caracas, Venezuela e em 1958 dança como convidada especial no Balé Nacional da Venezuela, onde cria sua primeira coreografia, Escuela de Danza.

Em 1959, dá aulas na Academia Interamericana de Balé, em Caracas e é contratada como primeira bailarina pelo Balé Nacional de Cuba, com direção de Fernando Alonso. Em 1960, volta a atuar como primeira bailarina no American Ballet Theatre, com o qual excursiona por Europa e União Soviética. Em 1961, retorna ao Brasil e dedica-se à maternidade. Em 1965, ministra aulas de aperfeiçoamento na Escola de Danças Clássicas do
Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Recebe a medalha de mérito Carlos Gomes por sua contribuição ao desenvolvimento da cultura artística nacional. Em 1969, ao lado de Marika Gidali e Ismael Guiser (1927-2008), cria o Conjunto Coreográfico Afirmação e em 1972, ao lado de Marisa Magalhães e Yara Von Lindenau, abre a Escola Balleteatro, da qual é diretora artística.

Atua como professora no Corpo de Baile do Teatro Municipal de São Paulo, em 1977, função que desempenhará em outros momentos de sua carreira
até 1998. Encerra as atividades da Escola Balleteatro, em 1978, e começa a ministrar aulas no Studio Ady Addor e neste mesmo ano, inicia um trabalho como coreógrafa na Academia de Balé Lina Penteado.

Em 1980, viaja aos Estados Unidos para estudar e atualizar seus conhecimentos de dança. Assume a direção da Escola Municipal de Bailado de São Paulo. Em 1981, ministra curso de balé clássico em Caracas, na Venezuela, na Academia Interamericana de Ballet, dirigida por Margot Contreras. Atua como professora no Grupo Experimental de Ballet, em São Paulo.

Em 1982, atua com prifissionais como, Fernando Bujones (1955-2005) e Yoko Morishita, na Academia Interamericana de Ballet e em 1989 cria a Ady Addor Companhia de Dança, que se encerra já em 2003.

Em 2004 faz parte do conselho artístico do Festival de Dança de Joinville, atuação que se repetirá nos anos seguintes. Em 2005, encerra o Studio Ady Addor, ativo por quase 30 anos. Ministra aulas no Studio Kitty Bodenheim e na Companhia das Artes, em 2008, e atua como professora convidada e jurada em diversos festivais do País.

Para saber mais sobre Ady Addor, acesse o texto e a cronologia sobre a artista, publicada no livreto Figuras da Dança, produzido pela São Paulo Companhia de Dança na ocasição do lançamento do seu documentário que integra a série em http://www.saopaulocompanhiadedanca.art.br/folhetos_figuras_da_danca.php

Bibliografia

Documentário Ady Addor - Figuras da Dança | Direção Inês Bogéa e Antônio Carlos Rebesco | São Paulo Companhia de Dança, SP, 2008

Videografia

http://www.youtube.com/watch?v=HziCHSvP-y8

Trabalhos

Já dançou diversos balés, como, Giselle, Les Sylphides, Prometeu, Copellia, Quadros de uma Exposição e Papagaio do Moleque, de Vaslav Veltchek (1886-1967), Salamanca do Jarau, Bodas de Aurora, de Petipa (1818-1910), Sinhô do Bonfim, Pas de Quatre, de Jules Perrot (1810-1892), Luta Eterna, de Igor Schwezoff (1904-1982), Masquerade e Foyer de La Danse, de Tatiana Leskova, As Quatro Estações, de Milloss, Cisne de Tuonela, de Denis Gray (1924-2005), Le Beau Danube e La Boutique Fantasque, de Massine e Concerto Dançante, de Schwezoff, Fall River Legend, de Agnes de Mille (1905-1993), Designs with Strings, de John Taras (1919-2004), Swan Lake, de Anton Dolin (1904-1983) de Ivanov e Petipa, Offenbach in the Underworld, de Antony Tudor (1908-1987), Les Patineurs, de Frederick Ashton (1904-1988), Theme and Variations, de Balanchine (1904-1983), Dança Rodeo, de Agnes de Mille, Pillar of Fire, de Antony Tudor, Graduation Ball, de David Lichine (1910-72) e Interplay, de Jerome Robbins (1918-98), Jardin Aux Lilas, de Antony Tudor, o Pas de Deux de O Quebra Nozes, de Ivanov, Concerto de Chopin, de William Dollar (1907-86) e Bluebeard, de Fokine, entre outras.

Coreografias

1970 Coreografa para a ópera Cosi Fan Tutti, com direção de Ademar Guerra (1933-1993).
1971 Coreografa O Maestro de Capela e O Elixir do Amor com Johnny Franklin (1931-1991) para o Corpo de Baile do Teatro Municipal de São Paulo (atual Balé da Cidade).
1973 Dirige o espetáculo Reinações de Narizinho, apresentação da escola Balleteatro com coreografias suas, de Marisa Magalhães e Yara Von Lindenau.
1974 Dirige com Christian Uboldi o primeiro espetáculo do grupo Balleteatro de São Paulo, Encontro 74. Coreografa Tango e Hg, interpretados por Carlos Demitre e Marisa Magalhães.
1975 Coreografa o balé Pássaro, baseado no poema de Consuelo de Castro, para o grupo Andança. Ministra aulas no Teatro Galpão.
1979 Coreografa Marcha ao Cadafalso para o grupo de Lina Penteado, com a Orquestra Sinfônica de Campinas sob a regência de Benito Juarez. Ministra aulas no Ballet Renée Gumiel.
1983 Remonta O Lago dos Cisnes para o Ballet Lina Penteado. Atua como assistente de coreografia na peça musical O Percevejo, com direção de Luís
Antônio Corrêa.
1984 Remonta Les Sylphides para o Ballet Lina Penteado. A convite de Dalal Achcar, ministra curso de Balé clássico para o Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Atua como professora de dança clássica no 2º Ciclo de Dança do Recife, promovido pela Fundação de Cultura da Cidade. Ministra aulas para a Cisne Negro
Cia. de Dança.
1985 Remonta Don Quixote para o Ballet Lina Penteado.
1986 Coreografa Anoitecer para o Steps Espaço de Danças.
1987 Dá aulas de técnica clássica para J. C. Violla, que interpreta o bailarino Nijinsky em espetáculo de mesmo nome dirigido por Naum Alves de Souza.
1988 Cria Afinidades e Alma para o Studio Ady Addor.
X