Claudia de Souza

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País: Brasil
  • UF: SP
  • Cidade: São Paulo
  • Atividade: Bailarina
  • Atividade: Coreógrafa
  • Atividade: diretora da Cia Danças Claudia de Souza
  • Data de nascimento: 30/11/1962

Conteúdo

Herdeira de Penha de Souza, uma das introdutoras do método Martha Graham, Claudia iniciou-se como profissional em 1979, integrando o Grupo Experimental de Dança (GED), sob direção de sua mãe.

Em 1982, estreou como coreógrafa. Formou-se com Victor Navarro, Ana Mondini, Umberto da Silva, Ady Addor, Clarisse Abujamrra, Penha de Souza, Elisa King e Zvi Gotheiner, entre outros. Em teatro e dança, atuou como coreógrafa, assistente de direção e bailarina ao lado de Vall Folly, Jorge Takla, Mira Harr, Roberto Lage e Renné Gumiel.

Em 1996, fundou a Cia Danças, iniciando sua pesquisa de linguagem baseada no diálogo entre a Dança Moderna e a Capoeira, contemplada pelo Prêmio Estímulo Flávio Rangel/FUNARTE de 1997, que originou o espetáculo Jogo de Dentro", premiado pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) em 1998 como Melhor Criação em Dança. Foi contemplada em cinco edições da lei do Fomento à Dança da cidade de São Paulo, além de receber outros prêmios de incentivo à dança e a pesquisa.

Nos anos de 2009 e 2011 trabalhou no Programa Vocacional da Secretaria de Cultura de cidade de São Paulo como coordenadora artístico-pedagógica do Dança Vocacional e como coordenadora do Vocacional Apresenta. Nesse período, também atuou como professora convidada do Balé da Cidade de São Paulo.

Convidada pelo Programa Fábricas de Cultura do Governo do Estado, criou e dirigiu em 2013 o espetáculo “Ópera do pé Aprendiz” para 60 jovens/aprendizes da Fábrica de Cultura Vila Curuçá.

Atualmente é responsável pela orientação artístico-pedagógica dos educadores de dança do Programa Fábricas de Cultura.

Com mais de 30 anos de carreira, Claudia de Souza, juntamente com o elenco da hoje rebatizada Cia Danças Claudia de Souza, vem atuando para a consolidação de trabalho de pesquisa de linguagem com base consciente no desenvolvimento artístico e pedagógico do artista."

Links

(por Amanda Queirós | Pesquisa SPCD) 550

Trabalhos

Profanação (2012)

"Crítica Genética" (2010)

"Adeus Corpo Gentil, Morada do meu Desejo" (2008)

"Q" (2007)

"Dimensão Oculta" (2005)

"Sete e a Mesa" (2003)

"Sons" (2001)

"Rede" (2000)

"Corpo, Desejo e Consumo" (1999)

"Pares" (1999)

"Jogo de Dentro" (1998)

"
X