Escola de Dança Clássica e Moderna do Sesi

  • Categoria: Escolas
  • País: Brasil
  • UF: CE
  • Cidade: Fortaleza
  • Tipo de Escola: publica
  • Ano: 1974
  • Formato de escola: livre/profissionalizante
  • Bolsa de escola: sim

Conteúdo

A Escola de Dança Clássica e Moderna do Sesi foi criada em março de 1974, em Fortaleza. O bailarino e coreógrafo Dennis Gray (do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro) havia se apresentado em Fortaleza no ano anterior e foi convidado por Thomaz Pompeu de Souza, então diretor do Sesi, a retornar ao Estado e ser fundador e diretor de uma escola de dança voltada para os filhos e filhas dos operários.

Embora sua decisão não fosse um consenso entre amigos e familiares, Dennis pediu afastamento à direção do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e mudou-se para a capital cearense.

A primeira turma da escola tinha cem alunos com idades entre 8 e 14 anos, todos filhos de operários da indústria. A estrutura do SESI contava com piscina olímpica, refeitório, cozinha sob orientação de nutricionistas, auditório dotado de moderno equipamento de som e iluminação, e uma grande sala de dança. Malhas e sapatilhas eram fornecidas gratuitamente para os alunos, e assim, Dennis e os bailarinos dispunham de todo material necessário.

Como a iniciativa priorizava filhos dos operários industriais, a escola vinha se contrapor ao modelo elitista das academias de balé de então e a ser o pioneiro na formação de bailarinos homens em Fortaleza.

O primeiro espetáculo da escola foi lançado em 1976, quando 53 alunos interpretaram o clássico Cinderela. A diretora do SESI à época chegou a convidar jornalistas do Rio de Janeiro e de São Paulo para assistir à estreia da promissora companhia dirigida por Dennis Gray.

Depois do primeiro grande sucesso, Dennis e seus bailarinos e bailarinas começaram a trabalhar para ampliar o repertório do grupo. Logo talentos se afirmaram na companhia e Fortaleza entrou no mapa dançante brasileiro.

Passaram pela formação do Sesi, importantes personalidades da dança cearense como Flávio Sampaio, Rita Dantas, Robson Rosa, Fernando Mendes e a família Timbó: Anália, Socorro, Francisco e Francisca.

Em 1978, o empresário Thomaz Pompeu se aposentou e a verba para o projeto de dança foi cortada. Neste ano a Escola de Dança do Sesi foi extinta, mas muitos de seus bailarinos são professores de dança e intérpretes em grandes companhias do Brasil e do exterior.

Principais trabalhos:
- Cinderela (1976), interpretado por Francisca Timbó.
- Era Uma Vez, coreografia de Dennis Gray.

Links

Fonte:
GADELHA, Rosa Cristina Primo. A Dança Possível: as Ligações do Corpo Numa Cena. / Rosa Cristina Primo Gadelha. - Fortalza: Expressão Gráfica e Editora Ltda., 2006.

http://wikidanca.net/wiki/index.php/Dennis_Gray

(por Elisa Parente | Pesquisa SPCD)"
X