GEDA Companhia de Dança

Conteúdo

Companhia de dança contemporânea fundada em 1980, por Maria Waleska Van Helden, que teve atuação marcada no interior do estado Rio Grande do Sul / Brasil, na região da Fronteira Oeste, divulgando o gênero de dança contemporânea. Em 2002 este grupo dirigido por estabeleceu-se em Porto Alegre desenvolvendo um trabalho de dança contemporânea e dança teatro ou teatro coreográfico.

Maria Waleska Van Helden: graduada em dança pela ULBRA, coreógrafa e diretora do GEDA Cia de Dança. Ê coordenadora do Dança Alegre Alegrete e Condança. Desde 2002 vem coordenando artística e coreograficamente trabalhos de performances de dança com base na arquitetura de espaços urbanos, dança contemporânea e Dança-Teatro.

Bibliografia

Direção: Decio Antunes

Videografia

Elenco: Cristina Camps, Fabiane Severo e Graziela Silveira (2008 e 2009).

Projeto Altos e Baixos – Performance Dores em Allegro
29 de abril de 2010 – dança contemporânea e performance urbana.

A concepção deste projeto tem como foco a pesquisa coreográfica tendo como base oito escadarias de Porto Alegre. Sete bailarinos/criadores foram convidados à criação de performances dialogando com a formalidade dos degraus e a inquietação provocada pelas escadas. A oitava escadaria foi reservada para a Igreja das Dores com a obra Dores em Allegro no Dia Internacional da Dança. Altos e Baixos dá ênfase para criação de dança contemporânea, à formação de platéia e à valorização do patrimônio arquitetônico da cidade de Porto Alegre. Idealização e coordenação: Maria Waleska Van Helden.
Performances presentes:
Degrando Trilhaus - Graziela Silveira
Três - Bibiana Altenbernd
Leito - Fabiane Severo
Luz - Maria Albers
Caps Lock - Carlos Nunes
Interações Mútuas e algo de acaso em espaço inclinado - Stela Menezes
Sonhos de Menina - Robson Duarte

Cem metros de valsa em um grama - 2011

A obra aborda a obsessão e a paixão do compositor Fryderyk Chopin, sobretudo pela impecável dedicação e interpretação de valsas em seu vasto repertório. Noturnos, estudos, prelúdios e baladas, a obsessão e o romantismo deste artista instigaram a coreógrafa Maria Waleska Van Helden na concepção deste espetáculo, que recebeu o Prêmio Klauss Vianna 2010.


O Santander Cultural de Porto Alegre, apoiador institucional do espetáculo, pela primeira vez, abre seu grande hall para receber esta criação em dança que tem a direção de Decio Antunes. A conceituada pianista Catarina Domenici executa a trilha chopiniana desta criação cênica. Com elenco de quatro bailarinas e 10 figurantes e assinatura dos figurinos de Marcos Tarragô.

Não me toque estou cheia de lágrimas- sensações de Clarice Lispector - 2013
Projeto financiado pela LIC - lei de incentivo a cultura do Estado do Rio Grande do Sul.

Trabalhos

Projeto Todas as Estações em Movimento:
OUTONO – ABRIL DE 2007 – DANÇA CONTEMPORÂNEA
INVERNO – JUNHO DE 2007 – DANÇA CONTEMPORÂNEA
PRIMAVERA – JANEIRO DE 2008 – DANÇA CONTEMPORÂNEA
MAR – ÍNTIMO (VERÃO) SETEMBRO DE 2009 E JANEIRO DE 2010 – PERFORMANCE URBANA

Espetáculo: Il faut trouver chaussure à son pied

Ê apresentada desde 2008 -2009 – dança contemporânea.
Obra coreográfica com base de pesquisa nos estudos do antropólogo francês Leloup sobre as partes do corpo, que aponta a visão Freudiana da ligação dos pés como símbolo fálico e dos sapatos como símbolo feminino. Coreografia: Maria Waleska Van Helden"
X