Graduação em Dança, da Universidade Estadual de Campinas

  • Categoria: Escolas
  • País: Brasil
  • UF: SP
  • Cidade: Campinas
  • Tipo de Escola: publica
  • Diretor: Coordenação (2011-2013): Daniela Gatti
  • Formato de escola: pro
  • Processo seletivo: São quatro as formas de ingresso no curso: concurso vestibular realizado pela comissão permanente para os vestibulares (COMVEST); preenchimento de vagas remanescentes; reingresso de alunos formados pela Unicamp; e processo seletivo para vagas adicionais (para convênios). Principal forma de entrada, o vestibular, além das duas fases padrão da Unicamp, possui uma prova de habilidade específica, feita para averiguar a compatibilidade entre as condições corporais/ habilidades performáticas do candidato, e aquelas demandadas pelo curso. A prova se compõe de uma avaliação técnica, uma avaliação criativa e uma entrevista.

Conteúdo

O projeto inicial do curso foi idealizado por Marilia Antonieta Oswald de Andrade. Junto com um grupo de profissionais da área, o curso foi concretizado e teve sua primeira turma em 1985.

O curso pretende formar o Intérprete em dança: profissional capaz de contribuir como agente transformador da realidade, ser responsável pelo próprio corpo, expressar-se e comunicar-se artisticamente. Capacitado para articular o desenvolvimento de habilidades técnicas com sua capacidade criativa.

O campo de atuação deste profissional abrange: atuação cênica, ensino, pesquisa e ação social.

Links

http://www.iar.unicamp.br/corporais/dan_curso.php

http://www.comvest.unicamp.br/cursos/danca.html


Por Henrique Rochelle | Pesquisa SPCD

Cursos

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) forma bacharéis e licenciados em dança. As disciplina tem foco nos eixos de: Técnicas em dança, Danças do Brasil, Ateliês de criação, História e Ensino.

As aulas técnicas visam a formação do corpo técnico-artístico, expressivo e criativo, através do uso de técnicas tradicionais como instrumentos de estudo dos princípios básicos do movimento. As aulas de Danças do Brasil refletem as situações de criação artística ligadas aos contextos em que ocorrem. Os Ateliês mesclam essas tendências, em produções de coreografias com reflexões acerca do fazer coreográfico. As disciplinas históricas situam os alunos e a dança na história das artes e das sociedades, com objetivo de um pensamento contextualizado e reflexivo. Finalmente, as disciplinas voltadas ao ensino discutem o lugar das artes e da dança no momento da formação de bailarinos, visando o desenvolvimento do futuro professor de dança. Além das disciplinas obrigatórias, são oferecidas disciplinas eletivas, a partir do interesse dos alunos e disponibilidade docente.

Professores

Ana Carolina Lopes Melchert
Ângela de Azevedo Nolf
Cássia Navas
Daniela Gatti
Elizabeth Bauch Zimmermann
Eusébio Lobo da Silva
Graziela Estela Fonseca Rodrigues
Holly Elizabeth Cavrell
Inaicyra Falcão dos Santos
Julia Ziviani Vitiello
Larissa Sato Turtelli
Maria Lúcia Lee
Marília de Andrade
Marília Vieira Soares
Marisa Martins Lambert
Regina Aparecida Polo Müller
Roberto Berton De Angelo
X