Luciana Paludo

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País: Brasil
  • UF: RS
  • Cidade: Passo Fundo
  • Atividade: Bailarina
  • Atividade: Coreógrafa
  • Atividade: Professora
  • Data de nascimento: 02/12/1969

Conteúdo


Glórias do Corpo (2010) com a Eduardo Severino Cia. De Dança

Links

Luciana Paludo começou a dançar com 11 anos na cidade Getúlio Vargas, no interior do RS, onde morava com seus pais. Na época ela fazia aula com uma professora que vinha de Erechim, cidade vizinha, onde posteriormente Luciana começou a frequentar regularmente aulas de balé clássico. Aos 14 anos começou a dar aulas de dança e aos 16 anos, incentivada pela mãe, passou a estudar dança todas as tardes em Passo Fundo. Foi lá que Luciana teve aulas com o professor e bailarino Ronald Matos da Silva, o qual além de aprimorar seus movimentos incentivou que ela prosseguisse estudando dança em Curitiba na faculdade. Em 1987, com 17 anos, Luciana ingressou na Faculdade de Dança do Paraná e na Escola do Teatro Guaíra. Ela era uma das poucas estudantes de outros estados, neste período Luciana se lembra bastante dos workshop de criação, improvisação e iluminação dados pelos professores artistas da época como, por exemplo, Eva Schul. Luciana fez parte do Grupo de Dança da Universidade –UFPR, entre os anos de 1987 e 1988. De 1989 até 1991, fez parte do Projeto Pré-Profissional do Curso de Danças Clássicas da Fundação Teatro Graíra, quando retornou a Getúlio Vargas. Nesta época passou a trabalhar no Studio T em Erechim, onde lecionou ballet clássico e metodologia do ensino da dança, até o nascimento de seu filho Leonardo.

Em 1992, Luciana se muda para Taquara acompanhando, junto a seu marido. Nesta fase ela faz aulas com Alexandre Siderov. No mês de setembro desse mesmo ano, mudam-se novamente para São Luis Gonzaga. Chegando na cidade Luciana entra em contato com a irmã Leopolda Notari do INSA (Instituto Nossa Senhora Auxiliadora), a qual libera o porão para ser utilizado como sala de dança. Eis que surge o Ballet do INSA, onde as alunas faziam aulas todos os dias. Foi no Festival de Comunicação (FECOM) promovido pela irmã Leopolda, que o Ballet realizou sua primeira apresentação (em 1992) e desde essa época Luciana sempre se disponibilizou a dançar com seus alunos. Foi a partir dessa apresentação que o Ballet ganhou visibilidade na cidade. Após uma rápida pausa, por causa do nascimento de suas filhas, Luciana, que comentou não se sentir coreógrafa, passou a comprar coreografias para remontar para as suas alunas. 1994 foi remontado a coreografia Hall of the mirrors" e "Solitude" ambas de Eva Schul. Na época em sua escola havia aulas de balé clássico, moderno, ministrados por Luciana e jazz, que era ministrada por Lisia Di Primo.

Nesse período Luciana passa a participar de Festivais e mostras de dança pelo estado e fora, a fim de divulgar o seu trabalho. E partir disso em 2000, além da sua mudança para Ijuí, ela é convidada para ministrar aulas no curso de dança da UNICRUZ em Cruz Alta, e em 2001 entra na Especialização em Comunicação na Unicruz. Em 2003 Luciana passa a dar aulas na especialização em dança da PUC-RS. No ano de 2003, a mesma, passa na seleção do mestrado em artes visuais na UFRGS, onde começa a trabalhar com outras referências artísticas. E apenas em 2006 que a artista se muda para Porto Alegre. Passou a dar aulas na Faculdade de Dança da Ulbra, em 2009, no mesmo ano em que surgiram diversos trabalhos em parceria com o Coletivo de Artistas da 209. A aprovação na seleção do Doutorado ocorreu em 2010. Sua entrada no concurso de professores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul ocorreu em 2011. Atualmente além de docente do Curso de Licenciatura em Dança da UFRGS, Luciana também pretende defender seu Doutorado no final desse ano.
"

Bibliografia


Vestido como parece – a brasilidade em Nelson Rodrigues (2012) com a Ânima Cia de Dança de Eva Schul

Videografia


Manchas Urbanas (2013) com a Eduardo Severino Cia. De Dança.
"

Trabalhos

Ê importante destacar que para a artista um trabalho não está isolado do outro, como se a criação estivesse sempre revisitando suas memórias corporais. Assim como durante a sua trajetória artística é recorrente que os seus trabalhos sejam sustentados um ano.

Busca (1997) - Duo com a bailarina Lisia Di Primo, vencedor de melhor coreografia profissional no Porto Alegre em Dança.
Clara um ser ao vento (1998)- O primeiro Solo.
Um Piano Só (1999)- Premiação em diversos festivais de dança; 1º lugar em Joinville.
Vai-te (2001) e Se a morte bater na minha porta, diga a ela que volte amanhã - coreografias de Mário Nascimento para a artista;.
Mesmo Assim (2001)- melhor bailarina no Festival de Joinville, essa coreografia trouxe para Luciana uma interação com o mercado de trabalho.
2002 cria o Mimese Cia de Dança Coisa primeiramente com os acadêmicos, egressos e professores do Curso de Dança da Unicruz. Desse encontro surgem os trabalhos:
Semelhanças (2002-2004)
Além Disso (2002-2004) - coreografado por Mário Nascimento.
Simples Corpo e (Im)preciso (2004-2005)
Os humores do poeta (2005-2009) – espetáculo que se dimensionou em diversos formatos. Artistas colaboraram na cena, na versão “solo com intervenções”, entre os quais, Daggi Dornelles, Eduardo Severino, Elke Siedler, Mario Nascimento, Tatiana da Rosa, Luciano Tavares, Kátia Kalinka, Janaína Jorge (em memória), Pedro Paiva e Paula Krause.
Um corpo bem de perto (2006-2009): primeiro espetáculo solo; trabalho gestado na Casa Bild – projeto de Jussara Miranda. Recebe o prêmio Klauss Vianna (2006) e posteriormente a Carvana Funarte para circulação Nacional (2007).
Composição para guitarra e escápulas (2007)
Composição para guitarra e escápulas - e outras partes (2007- até o momento atual)
No ano de 2008 dança como convidada na Porto Alegre Companhia de Dança; em 2010 coreografa a Cia Municipal de Caxias; entre 2007 e 2009 ministra aulas e coreografa o espetáculo ... ou algo Assim que me intrigue" para o Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre.
Em colaboração com os artistas do Coletivo da Sala 209 Luciana participou:
Dar carne à memória (2010) com a Ânima Cia de Dança, de Eva Schul
X