Dança em Rede

Luzia Amélia

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: PI
  • Cidade de origem: Teresina
  • Atividade: Coreógrafa
  • Atividade: pesquisadora em dança
  • Data de nascimento: 10/01/1972

Histórico

Bailarina de formação livre, Luzia Amélia começa a se envolver mais fortemente com a dança, na adolescência, por meio do jazz. A convite de Ludmila Olicar, integra, no fim dos anos 1980, o Balé Popular de Teresina, no qual permanece pouco tempo. A experiência a faz conhecer o bailarino e coreógrafo Sidh Ribeiro, que passa a ser seu professor nas academias espalhadas pela capital piauiense.

Nesse mesmo período, Luzia é aprovada por concurso da Prefeitura de Teresina para conduzir uma oficina de dança, em um bairro periférico da cidade. Com os alunos do projeto, monta o Grupo Alternativo de Dança e passa a experimentar também a atividade de coreógrafa.

No início dos anos 1990, faz parte, como bailarina, do recém-criado Balé da Cidade de Teresina, que tem Sidh como diretor inicial.

Em 1996, já desligada da companhia e diante do sucesso de seu grupo autoral, é convidada pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves para fundar o Balé Folclórico de Teresina, composto por crianças e jovens. O espetáculo de estreia do grupo foi A Dança do Calango" (1997), que se revelou um grande sucesso, sendo apresentado por mais de uma década em outros Estados brasileiros, na Alemanha e na Itália, onde foi premiado com o Grand Prix de Dança. Em paralelo, Luiza atua como diretora da escola de Dança do Estado - Lenir Argento.

Nos anos seguintes, a companhia faz ainda outros espetáculos de temática regional, como "Piauiês" (1998) e "Mercado Central" (2005). Ao perceber que seu trabalho era encarado como dança contemporânea, e não como dança popular, Luiza rebatiza o grupo, em 2005, como Balé de Teresina. A medida provoca um atrito com a Prefeitura. A partir de então o poder público rompe com a coreógrafa, que passa a administrar o Balé de Teresina de forma independente, como um projeto de arte-educação não-governamental. Em paralelo, para dar vazão a trabalhos mais autorais, ela cria a Cia. Luzia Amélia.

Entre 2005 e 2007, a artista desenvolve com seus bailarinos o projeto "1 Minuto Para a Dança", composto por uma série de intervenções nas ruas de Teresina. Nesse meio tempo, gradua-se em Artes Visuais pelo Instituto Camilo Filho (2007) e conclui especialização na mesma área na Universidade Federal do Piauí (2008).

Após vencer o Prêmio Klauss Vianna em 2007, cria com sua companhia o espetáculo "Sangue" (2008) e circula pelo Nordeste. Focada em investigar ainda mais a área da dança enquanto campo de conhecimento, ela se especializa, em 2011, no curso de Estudos Contemporâneos em Dança da Universidade Federal da Bahia, mesma instituição na qual conclui, em 2012, um mestrado em dança, no qual investiga os registros de dança feitos em pinturas rupestres encontradas no Parque Nacional Serra da Capivara (interior do Piauí).

Como parte das investigações iniciadas nesse período, ela faz uma parceria com a Universidade Federal do Piauí e dá início, em setembro de 2013, ao projeto Expedições de Dança, que pretende organizar a cada seis meses incursões de estudiosos da dança à Serra da Capivara.

Em paralelo, segue as investigações artísticas da Cia. Luzia Amélia, desenvolvendo as coreografias "Fogo" (2012) e "Luzia" (2013), e atua como coordenadora artística do Balé de Teresina, que, em 2014, passa a ofertar o primeiro Curso Técnico em Dança do Piauí.
"

Links

Site da Cia. Luzia Amélia






(Por Amanda Queirós | Pesquisa SPCD)" 354

Trabalhos

A Dança do Calango (1997)

"Piauiês" (1998)

"Mercado Central" (2005)

"Sangue" (2009)

"Fogo" (2012)

"Luzia" (2013)"
X