Maria Eugenia Almeida

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País: Brasil
  • UF: SP
  • Cidade: São Paulo
  • Atividade: Bailarina
  • Atividade: Coreógrafa
  • Atividade: curadora de projetos
  • Atividade: Professora
  • Data de nascimento: 14/10/1986

Conteúdo

Filha do artista popular pernambucano Antonio Nóbrega e da artista paranaense Rosane Almeida, Maria Eugenia teve seu primeiro contato com as artes dentro de casa, no bairro do Butantã, em São Paulo, por meio do trabalho dos pais.

Aos 5 anos, participou, ao lado do irmão mais velho, Gabriel, de sua primeira apresentação em uma livraria na Vila Madalena.

Ainda na infância, costumava passar as férias de janeiro e o carnaval na casa do avô, em Pernambuco, o que a fazia sair anualmente fantasiada pelas ruas de Olinda para brincar durante a folia de Momo. Nesse mesmo período, frequentava com os país a casa de dois mestres populares de Cavalo Marinho e de Caboclinho Sete Flechas.

Em 1994, montou com as vizinhas uma peça própria encenada no teatro dos pais, localizado em um galpão na Vila Madalena.

Durante a infância e pré-adolescência, estudou ainda piano, violino e ginástica artística. Integrante dos espetáculos do pai, passou a excursionar pelo país e pelo exterior.

Entre 14 e 15 anos, integrou um grupo jovem mantido por Nóbrega, logo encerrado, e participou em seguida de um grupo de percussão de uma bailarina africana.

Ainda na adolescência, atuou como fotógrafa do novo projeto de seus pais, o programa de TV Danças Brasileiras", o que a fez viajar novamente por todo o país.

Ao concluir o ensino médio, optou por não cursar nenhuma faculdade para se dedicar à dança, fazendo aulas de balé clássico e de consciência corporal com base na técnica Klauss Vianna. Neste percurso agora individual, estudou ainda dança do ventre, contato-improvisação, dança africana, dança afro e ginástica artística, voltou a nadar e começou a aprender a tocar sanfona. Nesse mesmo período, experimentou pela primeira vez o ato de coreografar.

Em paralelo às atividades com os pais, passou a desenvolver trabalhos próprios, como o solo "Casa das Miudezas", estreado em 2005.

Com a amiga recém-conhecida Marina Abib, viajou ao Chile. De volta, concebeu e dançou um solo no espetáculo "9 de Frevereiro", de seu pai.

Em 2008, ao lado de Marina, fundou a Cia. Soma, dedicada a desenvolver uma linguagem de dança a partir das brincadeiras tradicionais da cultura popular brasileira.

Em 2011, conduz ao lado de outros profissionais o processo de formação do elenco de dançarinos que participam das coreografias do longa "Brincante", de Nóbrega, com direção de Walter Carvalho.

Em 2012, embarcou para sua primeira turnê internacional com a Cia. Soma, passando sete meses na Europa ministrando cursos, fazendo aulas e se apresentando na Inglaterra, Dinamarca, França, Espanha e Itália. No ano seguinte, retornou à Europa para nova turnê por Portugal, Itália e França e participou da concepção e execução do espetáculo "A Última Estrada", primeira experiência de construção cênica narrativa da companhia.

Atualmente atua também como professora e curadora de projetos do Instituto Brincante. "

Links

Site da Cia. Soma

(por Amanda Queirós | Pesquisa SPCD)" 609

Trabalhos

A Última Estrada (2013)

"Mira" (2010)

"Festim" (2009)

"Do Papo ao Passo" (2009)"
X