Regina Miranda

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País: Brasil
  • UF: RJ
  • Cidade: Rio de Janeiro
  • Atividade: Artista
  • Atividade: Gestora Cultural
  • Atividade: Sociocoreóloga
  • Data de nascimento: 18/06/1948

Conteúdo

Regina Miranda possui uma formação artística multidisciplinar. Estudou dança no Rio de Janeiro com Tatiana Leskova (balé) e Angel e Klauss Vianna (balé e contemporâneo). Também se dedicou aos estudos de piano, teoria e composição musical com sua mãe, a concertista Maria Guilhermina e de direção teatral com a dramaturga e diretora Maria Clara Machado.

Sua formação acadêmica inclui: Bacharelado em Teoria da Dança, pela SUNY/Empire State College; Pós-Graduação em Análise de Movimento, pelo Laban/Bartenieff Institute; e Mestrado em Ciências de Liderança (Gestão Cultural), pela GCU/Ken Blanchard School of Business.

Autora de três livros sobre dança e movimento, Regina Miranda é ainda diretora-fundadora do Rio Cidade Criativa- Transformações Culturais e acumula a direção de mais de 40 espetáculos de teatro, dança e música cênica, com os quais ganhou cerca de 10 prêmios nacionais e internacionais.

Atualmente, é também Coordenadora e Orientadora da Pós-Graduação em Sistema Laban/Bartenieff na Faculdade Angel Vianna, no Rio de Janeiro

Links

Site de Regina Miranda: http://cidadecriativa.org/pt/

Entrevista com Regina Miranda sobre seu trabalho como coreógrafa na TV:
http://www.revistadedanca.com.br/entrevista.php?id=9







(Liana Vasconcelos | SPCD Pesquisa)
"" 276"

Videografia

Ópera do Malandro- coreografia de Regina Miranda - 1985
http://www.youtube.com/watch?v=2S80UEhWz1Q


""MANUSCRITOS DE LEONARDO"" -Dirigido por Regina Miranda, com as atrizes-bailarinas Marina Salomon e Patrícia Niedermeier, no Espaço Sesc de Copacabana- 2013
http://www.youtube.com/watch?v=jrl0l-5KbQc

"""

Trabalhos

Artes Cênicas

Seu trabalho em artes cênicas é definido pela criação de performances instigantes, encenadas tanto em teatros como em galerias de arte e outros espaços não convencionais, convidam a plateia a repensar as artes em parâmetros contemporâneos. Dentre eles: Divina Comédia (MAM, 1991), A História do Soldado (CCBB, 1995), Fundo Infinito (Theatro Municipal RJ, 1997), Avenida Brasil (Joyce Theater, NYC, 2000),(Espaço SESC, 2003), Concertos de Cabaret (CCBB Rio, SP e DF, 2003), Orfeu (Parque Lage, 2005), Desfigura (Espaço SESC, 2006), Geografias Pessoais (Festival Wonderland: São Francisco, 2009; Forum Rio Cidade Criativa: Oi Futuro, 2010), Variações Freudianas (Casa Laura Alvim, 2011) e “Abram-se os Histéricos (CCJF e Espaço Tom Jobim, 2012).

Ainda em 2012, Regina atuou como coreógrafa e diretora de movimento na novela “Gabriela” na Rede Globo, criou a performance “Rua Transitória”, com 30 atores e bailarinos para O CRio - Bienal Internacional de Criatividade, realizada no Pier Mauá, no Rio de Janeiro, e criou a performance “White Water”, com estreia no Dixon Place de NYC, ambas em novembro de 2012.

Em 2013, escreve e dirige “ Manuscritos de Leonardo”, que estreou em Junho no Espaço SESC/RJ. Criou também a coreografia e foi responsável pela mis-en-espace de “ A Lição de Charcot”, texto de Antonio Quinet, com estreia em Paris no Hospital La Salpetriè re e na Universidade Paris XIII por ocasião do Colóquio Teatro da Histeria: Charcot/Lacan. Regina preparou a peça “Hilda& Freud”, a ser estreada no Museu Freud de Londres e a coreografia “Reset” para a Cia. PeQuod que estreará no Instituto Oi Futuro, em Janeiro de 2014.

Gestão Cultural

Como gestora cultural internacional e consultora para desenvolvimento de cidades criativas, Regina acumula mais de vinte anos de experiência como Diretora Executiva e Artística de inúmeras instituições culturais públicas e privadas no Brasil e no Exterior. No Rio de Janeiro, dirige a Cidade Criativa / Transformação Cultural, desde 2010 e o Centro Laban – Rio, desde 1994; foi a Diretora Fundadora do Centro Coreográfico da cidade do Rio de Janeiro (2003-2008); Diretora da Casa de Cultura Laura Alvim (2003/2005); Diretora de Assuntos Internacionais da Fundição Progresso (1991-1995); e dirigiu o Departamento de Artes Cênicas do MAM (1990 – 1992). Em New York, atuou como CEO (2001-2008) do Instituto Laban/Bartenieff de Estudos do Movimento, no qual é atualmente a Presidente do Conselho Diretor (desde 2008) e, desde 1999, também sua Diretora de Arte e Cultura.

Livros e Publicações

Regina é autora de três livros: Corpo-Espaço: Aspectos de uma Geofilosofia do Corpo em Movimento (7 Letras); Laban Lead: Liderança como Arte (SENAI); e Movimento Expressivo (FUNARTE). Escreveu também três peças teatrais - A Intimidade dos Anjos (2005), Pernas Vazias (2006), encenadas, respectivamente no CCBB e no Espaço Sesc – RJ, e (Des)mapas: onde me encontro (2012), além de inúmeros ensaios, publicados em revistas de cultura e liderança cultural internacionais e da organização e participação no Livro Rio Cidade Criativa: Cultural Como Quarto Pilar do Desenvolvimento (2012).

Campo Acadêmico

No campo acadêmico, Regina é Coordenadora e Orientadora da Pós-Graduação em Sistema Laban/Bartenieff na Faculdade Angel Vianna, no Rio de Janeiro, além de como professora convidada, ministra aulas em diversas universidades no Brasil e nos Estados Unidos, tais como Universidade da Georgia (2010), Universidade de Berkeley (2010) e FGV (2012). Ê também a criadora e coordenadora acadêmica do Ateliê Coreográfico, seu reconhecido programa de desenvolvimento profissional em arte e liderança cultural, com duração de um ano, envolvendo participantes de todas as camadas sociais e econômicas, considerado referência em educação artística cidadã. Regina foi também responsável pela criação do primeiro Programa de Dança Contemporânea da Faculdade da Cidade (atual UniverCidade), consultora para implantação do programa de graduação em Dança na Faculdade Angel Vianna e na Pós-Graduação em Dança da Universidade Castelo Branco.

Cultura, Sociedade e Território

Atuante em ações culturais de transformação social, Regina emprega seu conhecimento integrado de arte e empreendedorismo para transformar a vida de indivíduos e coletivos sociais, tais como no Centro de Cultura Criativa “Pano pra Manga”, iniciado na comunidade da Mangueira em 2011. Este trabalho incluiu a criação de programas e performances para a prevenção contra a violência e programas de desenvolvimento de lideranças femininas. As atividades que integram arte e política a levaram a fundar a organização Cidade Criativa/ Transformações Culturais (CCTC), que reúne uma equipe interdisciplinar dedicada ao desenvolvimento de cidades vibrantes, criativas e sustentáveis.



X