Dança em Rede

Aspásia Mariana

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: CE
  • Cidade de origem: Fortaleza
  • Atividade: Coreógrafa
  • Atividade: intérprete

Histórico

Aspásia Mariana é artista da dança e da performance. Sua formação artística iniciou no grupo Miraira, do Instituto Federal de Educação do Ceará (IFCE). Ali, teve contato com a dança folclórica e a cultura popular cearenses. Em 1999 ingressou na Companhia Vatá, da coreógrafa Valéria Pinheiro, que utilizava a linguagem do sapateado também nessa linha de pesquisa de danças populares. Permaneceu na Companhia Vatá por oito anos.

Formada pelo Curso Técnico em Dança, do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, a artista passou pelo teatro e sapateado. Após ingressar no curso de extensão Dança e Pensamento, projeto da Vila das Artes em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), Aspásia se aproximou ainda mais do universo da tecnologia, com o qual vem desenvolvendo pesquisas coreográficas e performances. No módulo Dança e Novas Tecnologias, do curso de extensão, conheceu o professor italiano radicado na França, Armando Menicacci, que ministrou o módulo. Seu interesse pelas novas tecnologias foi crescente.
Aspásia conquistou o Prêmio de Dança Klauss Vianna 2011, instituido pelo programa de Intercâmbio e Difusão Cultural do Ministério da Cultura.

Orientada pelo professor Menicacci, viajou para a França, onde estudou na Êcole Media Art Fructidor, em Chalon-sur-Saône, região da Borgonha. ""A cada workshop temos que pensar um projeto ou ter um embrião para poder discutir sobre ele. Ê uma escola onde a arte e tecnologia estão muito presentes"", diz Aspásia, que faz parte do ateliê de interatividade e cinema novo.

Em Chalon-sur-Saône, gerou o projeto ""Dançando em Quatro Estações"". O rigor do inverno europeu e a saudade do aconchego de amigos e familiares motivaram buscar o que ela possuía de essencialmente seu: a dança. Em vídeos, a artista inventa formas numa relação entre performance, vídeo e situação.

A vídeo-instalação “Primavera / Inverno” apresentada na Bienal de Dança de Fortaleza foi idealizada em um workshop quando estudava na escola francesa cujo tema era Arte e Esporte.

Aspásia prefere ser identificada como ""artista da dança"", justamente por trabalhar outras linguagens, mas sempre tendo a dança como ponto de partida.
O projeto “API- Afastado Próximo Isolado”, em parceria com o performer Diogo Braga, foi selecionado no Edital de Conexões Estéticas, da UFC."""

Trabalhos

Ma vie (2010)
Segundo trabalho solo e projeto de conclusão do Curso Técnico em Dança do Senac / IACC / Secult como parte da pesquisa na obra de Loïe Fuller, e da relação dança/performance com mediação tecnológica.
http://www.aspasiamariana.com/p/ma-vie.html

Elo (2010)
Videodança em colaboração com Márcio Medeiros. Realizado com o apoio do Núcleo de Audiovisual da Vila das Artes e o incentivo do edital Intercâmbios da Secultraria de Cultura de Fortaleza.
www.aspasiamariana.blogspot.com/p/projeto-elo.html

Entre a técnica e a tecnologia (2010)
Projeto de pesquisa que parte do encontro que se deu em 2008 com o coreógrafo pesquisador Armando Menicacci na Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par em Par. Como argumento inicial, o estudo a partir de reflexões nas relações entre gesto/música, narratividade/abstração, impulso/impacto e tradição/tecnologia através de um olhar da análise do movimento corpóreo do sapateador. Projeto tocado na cidade de Chalon sur Saône, na França. Os colaboradores nessa experimentação são: Maxime Jardry e Lucie Ascione, dois artistas e estudantes de belas artes, assim como Aspásia, na Êcole Media Art.
http://www.aspasiamariana.com/p/o-entre-tecnica-e-tecnologia.html

Casa Aberta (2011)
Uma ocupação inventiva com a proposta de encontro e mistura de pessoas e de linguagens. Um lugar que surgiu com a necessidade de invenção, um lugar de encontro, despretensioso, porém não de qualquer forma e com o objetivo de experimentar e acima de tudo de dar vez ao encontro interdisciplinar.
www.casaaberta.tumblr.com/

Filipe Acácio, é tudo culpa do amor! (2011)
Reúne a'personasa' que não temem chorar por amor. Com: Aspásia Mariana, Daniel Pizamiglio, Diogo Braga, Magno Pontes, Honorio Félix, Renan Pereira, Jamille Moraes e Filipe Acácio.
http://www.aspasiamariana.com/p/filipe-acacio-e-tudo-culpa-do-amor.html

#inverno #primavera (2012)
Pequenos videos de ações realizadas a partir da experimentação e vivência das estações inverno e primavera. O projeto, tocado enquanto Aspasia estava na França, não tinha a pretensão de responder, mas de inventar formas e criar a relação entre performance e video. Eu propus uma questão: o que fazer com essas estações e como viver essas temporadas quando no meu corpo a experiência habitual era de uma estação - verão - o ano inteiro?".

Não Ê Dança Filmada (2012)
Vídeo-instalação apresentada em espaços urbanos de Fortaleza. Os vídeos, que têm duração de 3 a 10 minutos, foram gravados em diversas locações em Fortaleza. Captadas com câmeras profissionais e mídias móveis, os vídeos, as imagens "são experimentações de todos os tipos", explica Aspásia.
http://www.aspasiamariana.com/2012/01/nossas-dancas-nossos-amores-nossas.html

Dançando em Quatro Estações (2012)
Começou como um processo para amenizar a saudade de casa e do Brasil. Em seguida foi tomando forma como um projeto que não tem a pretensão de responder, mas de inventar formas e criar relação entre performance, vídeo e situação. A pergunta: o que fazer com as quatro estações e como viver essas temporadas quando no seu corpo a experiência habitual era de uma estação o ano inteiro? A ação: uma brasileira / cearense vivendo numa temperatura marcada de -5° inventa sua receita para passar o frio. Dança.
www.vimeo.com/user7921995

Vídeo-dança "La danse du liè vre" (2012)
Colaboração de Diogo Braga, parte da exposição Ema Sa'expose - Exposition de Mi-Parcours em Chalon-Sur-Saône - França
https://vimeo.com/34765277

API (Afastado Próximo Isolado) (2012)
Com Diogo Braga, contemplado pelo edital do Conexões Estéticas da Universidade Federal do Ceará. Duas pessoas. Dois amigos. Dois artistas. Afastados dentro de um contexto territorial, um morando em Fortaleza e a outra morando durante um ano na França. Ainda em Fortaleza, os dois começaram a projetar, a pensar e a investigar uma criação, um projeto em arte com mediação tecnológica.
http://lettrelumiere.tumblr.com/"

Videografia

Vídeos de Aspasia Mariana no Youtube:
http://www.youtube.com/user/aspasiamariana?feature=watch

Vídeos de Aspasia Mariana no Vimeo:
http://vimeo.com/aspasiamariana"
X