Dança em Rede

Cia. Corpos Nômades

  • Categoria: Companhias Profissionais
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: SP
  • Cidade de origem: São Paulo
  • Ano de criação: 2000
  • Responsável: João Andreazzi
  • Responsável cargo: Diretor
  • Telefone: (11) 3237-3224
  • Endereco: Rua Augusta, 325
  • Bairro: Consolação
  • E-mail: ciacorposnomades@gmail.com

Histórico

Em 2000, o bailarino, diretor e coreógrafo João Andreazzi, resolveu rebatizar sua Companhia de João Andreazzi, que existia desde 1995, para Corpos Nômades.

O grupo da cidade de São Paulo tem como objetivo atuar na formação, criação e difusão das artes cênicas contemporâneas.

Os trabalhos do coletivo buscam experimentar as amplas possibilidades de atuação cênica corporal, envolvendo múltiplas linguagens além da própria dança contemporânea, como teatro, literatura, vídeo-arte, música e instalações performáticas. Exibe um estilo de coreografia bastante agressivo e experimental.

Em 2007, é inaugurado O LUGAR – Cia. Corpos Nômades, sede da companhia e centro cultural, localizado na região do Baixo Augusta, em São Paulo. O espaço serve não só para ensaios, mas também como palco para todos as montagens do elenco.

Nesse tempo, a companhia recebeu diversos prêmios e incentivos, tais como: Programa Municipal de Fomento à Dança de São Paulo (2006, 2008, 2009 e 2011); Funarte Klauss Vianna 2007; Dança em Pauta – CCBB/SP – 2007; Caixa Cultural 2007; Panorama SESI de Dança 2005; APCA 2005; Mostra Internacional SESC de Artes – Mediterrâneo 2005; Prêmio Estímulo à Dança SMCSP 2004; Rumos Itaú cultural Dança 2003; Funarte – EnCena Brasil 2002; Mostra Oficial do Festival de Teatro de Curitiba 2001; Bienal de Dança do SESC/SP 2000; APCA (Associaçào Paulista de Críticos de Arte) 2000; Nederland Dans Dag 1998; Bolsa da CAPES – APARTES para estudar na SNDD – Holanda 1996; Porto Alegre em Cena 1995; Prêmio Estímulo da Secretaria do Estado da Cultura 1994; e Movimentos de Dança – SESC/SP 1989, 1991 e 1993.

Trabalhos

2012 - Uma Sinfonia Entre a Medula Óssea e o Piscar dos Olhos
2012 - Na Infinita Solidão Dessa Hora e Desse Lugar
2010 - Espectros de Shakespeare – Do Outro Lado do Vento
2009 - Êdipus Rex – A máquina Desejante
2009 - Hotel Lautréamont – Os Bruscos Buracos do Silêncio
2008 - O Barulho Indiscreto da Chuva
2007 - Fuga Fora do Tempo
2007 - Gramática Expositiva do Chão
2005 - Algum Lugar Fora do Mundo
2004 - Nocaute
2004 - Hyperbolikós
2003 - Remix Pôs-Ter
2003 - Não Fosse Isso Era Menos Não Fosse Tanto Era Quase
2003 - Cenas Corpos Nômades
2002 - Pôs-ter
2001 - Treme-Terra
2000 - OOZE/EZOO
1999 - Aos Olhos de Alguém
X