Dança em Rede

Companhia de Dança Palácio das Artes

  • Categoria: Companhias Profissionais
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: MG
  • Cidade de origem: Belo Horizonte
  • Ano de criação: 1971
  • Telefone: (31) 3236-7400
  • Endereco: Avenida Afonso Pena, 1.537
  • Bairro: Centro
  • E-mail: prodanca@fcs.mg.gov.br

Histórico

A Cia. de Dança Palácio das Artes (CDPA), corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado, é reconhecida como uma das mais importantes companhias do Brasil e é uma das referências na história da dança em Minas Gerais.

Foi o primeiro grupo a ser institucionalizado, durante o governo de Israel Pinheiro, com a incorporação dos integrantes do Ballet de Minas Gerais e da Escola de Dança, ambos dirigidos por Carlos Leite – que profissionalizou e projetou a Companhia nacionalmente.

O Grupo desenvolve hoje um repertório próprio de dança contemporânea e se integra aos outros corpos artísticos da Fundação – Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Coral Lírico de Minas Gerais – em produções operísticas e espetáculos cênico-musicais realizados pela Instituição ou em parceria com artistas brasileiros.

A Companhia tem a pesquisa, a investigação, a diversidade de intérpretes, a cocriação dos bailarinos e a transdisciplinaridade como pilares de sua produção artística. Seus espetáculos estimulam o pensamento crítico e reflexivo em torno das questões contemporâneas, caracterizando-se pelo diálogo entre a tradição e a inovação.

A história da Cia. de Dança Palácio das Artes faz parte do processo de grandes transformações ocorridas no campo da dança. Fundada em 1971, iniciou seus trabalhos com um repertório clássico. Em 1999 houve uma ruptura do Grupo com a linguagem clássica e deu-se o início dos trabalhos com o método bailarino-pesquisador-intérprete, que propõe a legitimação do bailarino como sujeito de sua própria dança. A partir desse momento, a Companhia passou a trabalhar com um diretor artístico para coordenar os processos de criação de seus bailarinos e não mais com coreógrafos residentes.

A Cia. de Dança possui um método singular de criação dos espetáculos, que inclui um profundo processo de pesquisa e concepção por parte dos bailarinos. Em muitos casos, o processo de pesquisa abarcou o contato direto com a comunidade, o que amplia a fruição das obras pelo público. Usualmente, a cada dois anos, é apresentado um novo espetáculo que reúne diversos profissionais renomados.

Em sua trajetória, a Companhia já foi vista por um público diverso de crianças, jovens e adultos de várias cidades do interior de Minas, capitais do Brasil e também em países como Cuba, França, Itália, Palestina, Jordânia, Líbano e Portugal.

Com entrada gratuita ou a preços acessíveis, as apresentações têm o intuito de difundir a dança contemporânea mineira, bem como enriquecer a experiência dos bailarinos por meio do encontro com outros públicos e artistas.
X