Dança em Rede

Companhia Estável de Dança de Piracicaba (Cedan)

  • Categoria: Grupos de dança
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: SP
  • Cidade de origem: Piracicaba
  • Ano de criação: 2008
  • Direção artística: Camilla Pupa
  • Telefone: (19) 98245-5141 / (19) 3433-4952
  • Endereco: Rua Gomes Carneiro, 1212
  • Bairro: Centro
  • E-mail: cedan@piracicaba.sp.gov.br

Histórico

Criada em 2008, a Companhia Estável de Dança de Piracicaba (Cedan), vinculada à Secretaria Municipal da Ação Cultural de Piracicaba (Semac), tem como objetivo preparar bailarinos e bailarinas para um futuro profissional na dança.
 
Os bailarinos e as bailarinas são selecionados por meio de audição pública, sem necessidade de DRT, maiores de 12 anos e estudantes de dança, com experiência de estudo mínima exigida de quatro anos para meninas, sendo um ano de prática de pontas, e dois anos para os meninos. Dentre os selecionados, há os integrantes permanentes (que frequentam regularmente as atividades da companhia), os integrantes suplentes (que frequentam esporadicamente as atividades da companhia, podem substituir um permanente, e em geral moram em outras cidades), os integrantes estagiários (que frequentam as atividades da companhia, tem potencial, mas ainda precisam de aprimoramento técnico; podem ser selecionados em audições futuras) e os integrantes convidados (que participam de atividades específicas na companhia por meio de um convite da direção).
 
Como um corpo de baile amador permanente, a Companhia Estável de Dança de Piracicaba apresenta periodicamente espetáculos de dança em Piracicaba e em outras cidades, propiciando formação teórica e prática aos seus artistas. É nessa lacuna entre o estudo da dança e a profissionalização artística que reside o seu principal foco de trabalho.

Trabalhos

Algumas das principais obras do repertório da companhia são "Passo a Passo" (2020) e "Quebra-Nozes – O Sonho de Clara" (2012), de Camilla Pupa; "Les Sylphides" (2019) e "Sonhos de Don Quixote" (2016), adaptação de Camilla Pupa; "O Talismã "(2015), de Camilla Pupa depois de Marius Petipa; "Cinco Minutos" (2019) e "[Encontros]" (2015), de Daniela Severian; "Tanguetto" (2015) e "Sem Palavras" (2015), de César Albuquerque; "Três Movimentos" (2012) e "Valsa para um Corpo" (2006), de Eduardo Bonnis; "New Wave" (2017), de Irma Cardano; "Ekundayo" (2015), de Fernanda Ferreira; "Cumplicidade" (2012), de Edy Wilson; e "A Buenos Aires" (1985), de Gustavo Mollajoli.

Videografia

Trecho de "Valsa para um Corpo" (2006), de Eduardo Bonnis

Verbete editado por:

(Cássia Pires | Pesquisa SPCD – Atualizado em 18 de março de 2021)
X