Dança em Rede

1º Ato Centro de Dança

  • Categoria: Escolas
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: MG
  • Cidade de origem: Belo Horizonte
  • Ano de criação: 1982

Histórico

O Primeiro Ato Centro de Dança, fundado em janeiro de 1982, é uma sociedade simples e limitada com a finalidade de oferecer formação continuada e promover uma aprendizagem prazerosa das técnicas de dança. Ê um centro de criação que procura ampliar seus horizontes artísticos e oferecer um método eficaz, reconhecido e atualizado do aprendizado da dança. O currículo se estrutura no sentido de oferecer técnica e teoria, musicalidade, expressão e investigação coreográfica. Os programas mantêm conteúdos contínuos e crescentes, de acordo com a idade dos alunos e tem como principal objetivo despertar o interesse pela dança, através de uma aprendizagem prazerosa, do desenvolvimento da técnica com consciência do movimento e do estímulo à criatividade, valorizando e respeitando as diferenças individuais e a autoestima, para construir, dessa maneira, a harmonia, a disciplina e a concentração, elementos essenciais para o desenvolvimento humano no século 21. Missão Promover, por meio da Dança, a sensibilização do indivíduo na prática da consciência corporal, da harmonia, na concentração e criatividade, desenvolvendo a técnica com prazer e autonomia, contribuindo para a atuação de cidadãos críticos, inquietos e autoconfiantes na sociedade, condição para a formação do artista bailarino. Visão Ser uma Escola de Dança reconhecida local e nacionalmente pelo atendimento focado no indivíduo e suas necessidades, por sua estrutura, qualidade técnica e artística capaz de formar um artista cidadão. Filosofia Aprendizagem prazerosa das técnicas de dança. Respeito às diferenças individuais, favorecendo resultados satisfatórios. Sintonia entre a consciência do corpo, harmonia e a consciência artística. Valores Preparação do artista para atuar coletivamente, buscando o diálogo com outras artes e a convivência entre bailarinos de formação, faixa etária, naturalidade e tipo físico diversos, com foco no resultado cênico diferenciado – o coletivo sustenta o risco. Proporcionar liberdade no processo de formação artística, mantendo a qualidade independente do caminho escolhido. Toque, acolhimento e afetividade na prática da metodologia pedagógica do ensino. Respeito e atendimento à individualidade dos alunos, bailarinos, funcionários, pais, etc. A equipe de professores do Primeiro Ato é altamente qualificada e proporciona o desenvolvimento do potencial de cada aluno. Trabalhamos para formar um aluno que conheça e domine a técnica da dança com disciplina e movimentos harmônicos, coordenados e rítmicos, visando à integração do indivíduo (física, mental e emocional). A liberdade e o incentivo ao desenvolvimento da consciência artística fazem parte da metodologia de ensino. Com isso cada pessoa aprende, além da dança, importantes formas de percepção da própria criatividade, da arte em geral e muito sobre si mesma. Os cursos são compostos por duas ou três aulas semanais, desenvolvidas para crianças a partir de dois anos, adolescentes e adultos. Festivais anuais: - 1982: Bons Motivos - 1983: Na praça ontem e hoje - 1984: Pulsações cotidianas - 1985: TV visão - 1986: O Circo - 1987: Uni duni tê (Infantil) Nossos novos velhos tempos (Adulto) - 1988: Gnomos da Floresta (Infantil) e Qualquer maneira de amar (Adulto) - 1989: Trava línguas (Infantil) e Pé na estrada (Adulto) - 1990: Era uma vez, outra vez... (Infantil) e Pernas e Braços me dê um abraço (Adulto) - 1991: Trem fantasma (Infantil) e Espelho, espelho meu, que tamanho tenho eu? (Adulto) - 1992: A história - 1993: Fazenda dos sonhos (Infantil) e Nos passos da dança (Adulto) - 1994: Se essa rua fosse minha - 1995: Nesta dança tem criança (Infantil) e Simpatias poéticas (Adulto) - 1996: As cores - 1997: Canteiro de saudades - 1998: Lendas Brasileiras - 1999: Grandes momentos do milênio - 2000: O Circo - 2001: Brasileiríssimo - 2002: Jornal em cena - 2003: Enquanto o sono não vem (Infantil) e Remédios que curam a alma (Adulto) - 2004: Samba, bolero, twist ou cha cha chá, que ritimo será (Infantil) e Entre os silêncios e os sons (Adulto) - 2005: Parque mágico (Infantil) e Parque de emoções (Adulto) - 2006: A viagem de Luzia (Infantil) e Um conto de Natal (Adulto) - 2007: A memória que dança (Infantil) e Recordança (Adulto) - 2008: A Vossa Majestade - 2009: Musicais, uma temporada de sucessos - 2010: Minas Gerais - 2011: História da Dança - 2012: Um tico daqui, um tico de lá, a natureza que faz dançar (Infantil) e Enquanto 30 anos (Adulto) - 2013: Não deixe o samba morrer - 2014: Cinema Eventos realizados anualmente: - Cursos de férias - Aula do amigo - Aula aberta - Festa juninas - Workshops

Professores

Cursos Infantis:
O trabalho do Primeiro Ato é diferenciado para crianças de 3 a 8 anos de idade. As aulas são desenvolvidas com base nas diferentes técnicas: clássico, moderno, jazz, sem um direcionamento rígido e sim no intuito de despertar a criança para o prazer da dança.

Maternal – Para crianças de 3 e 4 anos, o curso explora os aspectos lúdicos da dança, a coordenação motora, a iniciação musical, a percepção do espaço e do corpo.

Despertar – Como o nome já sugere, o curso desperta o universo artístico e criativo da criança. As aulas são feitas com músicas e jogos lúdicos, direcionados para o despertar do corpo e para o começo do entendimento da técnica da dança.

Iniciação à Dança I e II – Etapa em que o aluno vivencia informações básicas de várias técnicas de dança, exercitando o equilíbrio, a flexibilidade, coordenação motora, lateralidade e conscientização.

Após a Iniciação à Dança, a criança escolhe o estilo de dança que gostaria de seguir: Balé Clássico, Dança Moderna, Dança Contemporânea, Dança Livre, Jazz, Sapateado ou Danças Urbanas. No curso escolhido, o aprimoramento da técnica acompanha o exercício da criação e o desenvolvimento da harmonia do movimento.

Cursos Livres:
Para os alunos que querem dançar sem o compromisso da profissionalização e buscam a harmonia do seu movimento e a consciência corporal.

Balé Clássico – Ê a manifestação da técnica tradicional da dança, com um vocabulário próprio e movimentos específicos. O foco principal é a postura, o “en dehors” (rotação externa dos membros inferiores), os movimentos circulares dos membros superiores, musicalidade, simetria, entre outros.

Dança Contemporânea – Mais que uma técnica específica a dança contemporânea é uma coleção de sistemas e métodos desenvolvidos da dança moderna e pós-moderna. Na dança contemporânea o bailarino ganha autonomia para construir suas próprias partituras coreográficas a partir de métodos e procedimentos de pesquisa. O corpo na dança contemporânea é construído na maioria das vezes a partir de técnicas psicossomáticas que trazem o trabalho da conscientização do corpo e do movimento, através dos exercícios de entrar e sair do chão, com rolamentos, estudo dos apoios e maleabilidade das articulações.

Dança Livre – O curso é destinado a todas as pessoas que querem dançar sem o compromisso de cumprir etapas acadêmicas e se tornarem bailarinos. As aulas trabalham alongamento, postura exercícios aeróbicos, consciência corporal, variações em diferentes ritmos e, principalmente, o prazer de dançar.

Jazz – Considerada uma forma de expressão advinda da dança clássica, o jazz é uma importante técnica artística. Tem certas características marcantes, incluindo o isolamento das partes do corpo, uma explosão de energia que se irradia dos quadris e um ritmo pulsante que dá o balanço certo e a qualidade do movimento.

Sapateado – O sapateado se originou da fusão cultural entre irlandeses e africanos. Este estilo de dança tem como principal característica os ruídos que os dançarinos produzem com os sapatos em contato com o chão. As batidas executam sons e melodias rítmicas bem variadas e ricas, fazendo dos pés dos dançarinos verdadeiros instrumentos de percussão. O sapateado é uma dança relaxante que não tem limite de idade, sexo e nem exige grande esforço para principiantes.

Danças Urbanas – O Street Dance ou danças urbanas é um rótulo que os americanos criaram para identificar os estilos de dança que surgiram nos guetos e centros urbanos e migraram para os centros de dança adquirindo consciência dos movimentos não só pela repetição, mas pela harmonia do corpo. Danças urbanas engloba vários estilos, como: Locking, Wacking/Punking, Up Rocking, Popping (Waving, Scare Crow, Animation, King Tut, Sacramento, etc.), Boogalooing, B.Boying, Hip Hop Dance e House Dance, Dancehall, Ragga Jam e Krump. Assim, oferece embasamento em todos os estilos desse universo e mesmo que o dançarino escolha uma técnica para se aperfeiçoar, é importante ele saber sobre os demais estilos para poder entender e se integrar a cultura.

(Por Paola Rettore | Pesquisa SPCD)

X