Dança em Rede

Rio Preto Cia. de Dança

  • Ano de criação: 1987
  • Direção artística: Rodolfo César
  • Direção executiva: Creuza Arruda
  • Telefone: (17) 3011-6460 / (17) 99163-3535
  • Endereco: Rua Tiradentes, 1431
  • Bairro: Parque Industrial
  • E-mail: baleriopreto@gmail.com

Histórico

A Rio Preto Cia. de Dança foi fundada em 1987 sob o nome Balé de São José do Rio Preto. A mudança ocorreu nos últimos anos para que não houvesse confusão a respeito da linha de trabalho da companhia: a dança contemporânea.
 
Os bailarinos e bailarinas são selecionados por  meio de audição, com idade entre 18 e 23 anos, com experiência no estudo de ballet e dança contemporânea, mas sem necessidade de registro profissional. Alguns artistas são contratados por temporada ou para a montagem de uma obra específica.
 
Ao longo de sua história, a Rio Preto Cia de Dança se apresentou em grandes cidades como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Campina Grande, Fortaleza, Teresina, Belém, Manaus, Curitiba, Porto Alegre, entre outras, além de apresentações internacionais em Cuba, na Argentina e no Peru.
 
Também participou de diversos festivais de dança, tanto no Brasil, como Rio em Cena, Festival de Inverno de Garanhuns, Festival de Dança do Recife, Festival de Inverno de Campina Grande, Festival Olhar a Dança – Sesc Rio Preto, Festival de Dança de Londrina, Dança Ourinhos, quanto no exterior, como Festival Percuba 2001, em Havana (Cuba) e Festival Dança Nueva 2002, em Lima (Peru). Além disso, participou de três edições da Virada Cultural Paulista em 2007, 2008 e 2009.
 
Um dos pontos mais importantes para a manutenção da companhia e a criação, desenvolvimento, produção e circulação de suas obras coreográficas é a sua participação em editais. A Rio Preto Cia de Dança foi contemplada pelo Funarte na Cidade (1999), MinC/Funarte (2001), Prêmio Circulação (2002), Prêmio Nelson Seixas (2005), Circuito Cultural Paulista (2008), Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna (2008, 2009 e 2011), Sesi (2010 e 2011), Correios (2011 e 2012), ProAC (2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2014, 2015 e 2016) e Qualificação em Artes (2016).
 
Em 1998, recebeu o Prêmio APCA de Qualidade Artística e de Melhor Coreógrafo para Mario Nascimento.

Trabalhos

Algumas das principais obras do repertório da companhia são "Urraca" (2017), de Juarez Moniz; "Wohin?" (2016), de Andressa Miyazato; "O Sol Que Nasce Seu" (2012), de Homero Ferreira e Fábio D’Albert; "Alumbramentos" (2009), de Fernando Machado; "Lua Vermelha" (2005), de Fábio D’Albert; "Traço" (1992), de Juan Castiglione; "Alma Aprisionada" (2003), "Manifesto" (2001), "Arere" (1998) e "Tambores da Meia Noite" (1996), de Mario Nascimento.

Videografia

Trechos de "Wohin?" (2016), de Andressa Miyazato
 
Obra completa: "Lua Vermelha" (2005), de Fábio D’Albert
 
Obra completa: "Arere" (1998), de Mario Nascimento

Links

Verbete editado por:

(Cássia Pires | Pesquisa SPCD – Atualizado em 18 de março de 2021)
X