Dança em Rede

Sandro Borelli

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: SP
  • Cidade de origem: Santo André
  • Atividade: Criador
  • Atividade: diretor Artístico
  • Atividade: intérprete da Cia. Borelli de Dança
  • Data de nascimento: 07/11/1959

Histórico

Como bailarino, Sandro Borelli passou pelo Ballet Guaíra de Curitiba e pelo Balé da Cidade de São Paulo. Tornou-se coreógrafo independente no início dos anos 90 e reúne diversos trabalhos coreográficos durante sua carreira, até hoje. Venceu o 2º Prêmio BRAVO! Prime de Cultura, no qual foi destaque do panorama cultural brasileiro entre agosto de 2005 e julho de 2006.
Em 1997 criou a Cia. Borelli de Dança, na época com o nome de FAR-15. A companhia ganhou seu nome atual em 2004. Borelli tem apresentado seus trabalhos em alguns dos principais festivais do Brasil e do mundo. Recebeu os prêmios EnCena Brasil, o Braços e Pernas pela Cidade e seis prêmios APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), um deles de Ação Política em Dança, em 2011. Foi bolsista da fundação Vitae e residente artístico no American Dance Festival da Carolina do Norte (EUA). Trabalhou com diretores e autores de renome, como Ulisses Cruz, Jorge Takla e Martin Sherman, desenvolveu atividades artístico-pedagógicas por meio de oficinas de dança-teatro em diversos contextos educativos.
Contradições e incertezas dão base ao trabalho da sua companhia. Ê a transformação do gesto e do movimento em signos estruturalmente prisioneiros da ambigüidade, buscando integrá-los com o teatro.

Links

http://www.ciaborellidedanca.com.br/p/sandro-borelli.html

(por Deborah Rocha |Pesquisa SPCD)



102

Trabalhos

A Metamorfose (2002)
Na história um jovem homem é transformado durante a noite em um monstruoso inseto, tornando-se assim o “objeto” de desgraça de sua família, um estranho em sua própria casa, sendo lançado a sentimentos de inadequação, culpa e isolamento. O espetáculo investiga as várias possibilidades de um corpo em constante conflito, ora dialogando, ora se digladiando, entre os limites do flagelo e das torturas nas quais ele mesmo se submete.

Apoio: Prêmio Emcena – Brasil – Secretaria da Música e das Artes Cênicas – FUNARTE/Ministério da Cultura.

Fonte: http://www.banstur.com.br/online/banstur_online290208.htm

Gárgulas (2004)
Gárgulas se inspira na obra do pintor alemão Lucian Freud, hoje com 87 anos e radicado na Inglaterra. Neto do pai da psicanálise, Sigmund Freud (1856- 1939), o artista judeu viveu os horrores do Holocausto e desenvolveu, a partir da metade de sua carreira, um estilo que impactou Borelli durante pesquisas para outro espetáculo, Jardim de Tântalo" (2003), que se baseava na loucura.

Fonte: http://www.dgabc.com.br/News/5807339/borelli-reencontra-gargulas.aspx

Carta ao Pai (2006)
"Carta ao Pai" tem como referência a obra homônima de Franz Kafka, escrita em 1919. Na carta, que nunca foi enviada ao destinatário original, Kafka expõe toda a sua mágoa em relação ao pai autoritário, que ele chama de "tirano". O espetáculo é a tentativa de dissecar o conteúdo emocional e/ou espiritual de uma ação, de um gesto, de um olhar, de uma situação ou de uma atitude que seja índice de mistérios do drama humano. Ê espelho vivo, é o ato doloroso de se ver e não se reconhecer. Ê drama na estrutura da Dança.
O espetáculo estreou em 2006 e teve apoio do prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna.

Fonte: http://www.ciaborellidedanca.com.br/p/repertorio.html

Estado Independente (2009)
O espetáculo é inspirado na figura de Che Guevara e na sua permanência no imaginário coletivo como um personagem revolucionário e indomável, disposto a lutar contra a miséria material e espiritual. A Cia Borelli de Dança apresenta uma criação coreográfica que busca revelar as insatisfações do ser humano, relembrando as ideias do guerrilheiro latino, que, apesar do tempo, continuam firmes e vivas.

"
X