Dança em Rede

Alex Merino

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: SP
  • Cidade de origem: Ribeirão Preto
  • Atividade: intérprete
  • Ano de criação: 2020
  • Data de nascimento: 23-04-1980

Histórico

Créditos: Alex Merino

Alex Merino é de Ribeirão Preto, São Paulo, formado Bacharel em Artes Cênicas pelo Centro Universitário Barão de Mauá de Ribeirão Preto (2009) e Técnico em Locução pelo Senac Lapa Scipião (2015). Ele é intérprete-bailarino, assistente de produção, de direção e professor de dança contemporânea e de consciência corporal, desta forma, ele tem uma longa trajetória em diferentes companhias e iniciativas.

Como intérprete-bailarino ele fez parte da obra “Corpos Frágeis” da Cia Fragmento de Dança em 2011 e do espetáculo teatral “Um Beijo em Franz Kafka”, com texto de Sérgio Roveri e direção de Eduardo Figueiredo, que estreou no MASP em 2018. Alex também esteve à frente da direção e da coreografia do espetáculo “Amor Obsoleto” da Cia Poligâmica de Teatro, em 2014. Já como assistente de direção, em 2013, ele participou do solo teatral “A Cena”, de Fernanda Sanches, com texto de Paloma Vidal para a temporada na Sala Beta, no Sesc Consolação e atuou como assistente de produção, em 2014, na equipe inaugural do Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo.

Fora isso, Alex trabalhou como professor de dança contemporânea e consciência corporal no Kasulo - Espaço de Cultura e Arte de 2018 a 2019 e no Centro de Referência e Defesa da Diversidade em 2013. Ademais, ele também já fez parte de oficinas, como a de rádio, jogos de equilíbrio e malabares e consciência corporal no Museu da Caixa Cultural de São Paulo, em 2018 e a de dança contemporânea no programa Trânscidadania, em 2016.

Desde 2011, Alex Merino é intérprete na Cia Carne Agonizante, companhia que conta com direção e coreografias de Sandro Borelli. Durante os últimos anos, ele fez parte do elenco de 13 obras, sendo elas: “Produto Perecível Laico”, “Eu Em Ti”, “O Artista da Fome”, “Estado Independente”, “O Canto Preso”, “Colônia Penal”, “O Processo”, “A Metamorfose”, “Carta ao Pai”, “Balada da Virgem”, “Konstituição - ré em segunda instância” e “Não te abandono mais, morro contigo”.  Inclusive, em 2018, ele fez uma apresentação internacional de “Eu Em Ti” (versão rua) junto com a Cia. Carne Agonizante para La Paz (Bolívia) para participar do Festival DANZENICA. Fora isso, Alex também já esteve presente na produção audiovisual da companhia, mais especificamente, em um dos projetos dela, no programa "UTOPIAS" do canal do Youtube "Murro TV". Nele, ele foi o responsável pela captação audiovisual e pela edição dos episódios.

 

PRÊMIOS

  • 2015 - Ganhou o Prêmio Denilto Gomes de Dança como melhor intérprete pela obra “Não te abandono mais, morro contigo” da Cia Carne Agonizante.

Trabalhos

·   Intérprete nas obras: “Produto Perecível Laico”, “Eu Em Ti”, “O Artista da Fome”, “Estado Independente”, “O Canto Preso”, “Colônia Penal”, “O Processo”, “A Metamorfose”, “Carta ao Pai”, “Balada da Virgem”, “Konstituição - ré em segunda instância”, “Não te abandono mais, morro contigo” e “Corpos Frágeis”;

·   Intérprete-bailarino em “Um Beijo em Franz Kafka”;

·  Direção e coreografia do espetáculo “Amor Obsoleto” da Cia Poligâmica de Teatro

·  Assistente de direção do solo teatral “A Cena”, de Fernanda Sanches, com texto de Paloma Vidal para a temporada na Sala Beta;

·   Assistente de produção, em 2014, na equipe inaugural do Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo;

·   Professor de dança contemporânea e consciência corporal no Kasulo - Espaço de Cultura e Arte de 2018 a 2019 e no Centro de Referência e Defesa da Diversidade em 2013;

·   Fez parte da oficina de rádio, jogos de equilíbrio e malabares e consciência corporal no Museu da Caixa Cultural de São Paulo, em 2018 e da de dança contemporânea no programa Trânscidadania, em 2016.

 

X