Dança em Rede

Companhia Gira Dança

  • Categoria: Companhias Profissionais
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: RN
  • Cidade de origem: Natal
  • Ano de criação: 2005
  • Responsável: Anderson Leão
  • Responsável cargo: Diretor/Coreógrafo
  • Telefone: (84) 3322-4900
  • Endereco: Rua Frei Miguelinho
  • Bairro: Ribeira
  • E-mail: producao.giradanca@gmail.com

Histórico

A Cia. Gira Dança foi criada pelos bailarinos Anderson Leão e Roberto Morais em 2005, em Natal, com a proposta de pesquisar uma linguagem própria na dança contemporânea a partir do uso de corpos diferentes como ferramenta de trabalho. Na prática, isso se deu com a formação de um elenco de bailarinos com e sem deficiência física, que possibilitou uma investigação em torno dos limites do corpo.

A estreia da companhia aconteceu na Mostra Arte, Diversidade e Inclusão Sociocultural, realizada no Rio de Janeiro em maio de 2005. Desde esse início, o conjunto vem buscando incorporar ao repertório coreografias de seu diretor, Anderson Leão, com criações de outros talentos locais, como Maurício Motta e Anízia Marques, e convidados de fora, como Mário Nascimento (MG) e Clébio Oliveira, potiguar radicado na Alemanha.

Ao longo de sua trajetória, o grupo vem se apresentando com frequência em outros estados brasileiros, ultrapassando o circuito de eventos de dança inclusiva e figurando como convidado em festivais de grande porte, como Encontro de Dança Contemporânea do Rio Grande do Norte (2007 e 2008), Mostra Brasileira de Dança do Recife (2008), Festival Panorama Sesi de Dança, em São Paulo (2012) e Festiva Internacional Vivadança, na Bahia (2013), Bienal Internacional de Dança do Ceará (2013) e Múltipla Dança, em Santa Catarina (2013). Além disso, a trajetória do grupo conta ainda com viagens internacionais para o Festival BrasilMoveBerlim, na Alemanha (2011), e o Ano do Brasil em Portugal (2013).

Em 2011, a companhia deu início ao projeto Palco Gira Dança, com apresentações próprias e de grupos convidados, além da realização de oficinas e palestras voltadas à comunidade local dentro da metodologia de trabalho desenvolvida pelos bailarinos. Em 2013, também se transformou em Ponto de Cultura, ampliando a carga de atividades culturais voltadas ao público geral ao ser incluído no Circuito Cultural da Ribeira.

Com esse trabalho, o Gira Dança se tornou um dos coletivos de dança mais atuantes do Rio Grande do Norte. A boa resposta em relação a seu trabalho está nos vários reconhecimentos obtidos ao longo de sua trajetória, como Prêmio Funarte Klauss Vianna (2006, 2007, 2009 e 2012) e o Prêmio Cultura de melhor companhia de dança do Rio Grande do Norte, melhor dança e performance e melhor espetáculo de 2011 pela coreografia Proibido Elefantes", de Clébio Oliveira. "

Trabalhos

Terreiro Lumiara, de Dave Carvalho (2013)

"Proibido Elefantes", de Clébio Oliveira (2012)

"Alguém que não Eu para Falar de Mim", de Anízia Marques (2012)

"Sobre Todas as Coisas", de Mário Nascimento (2012)

"A Cura", de Anderson Leão (2010)

"O Jardim das Rosas Amarelas", de Mário Nascimento (2009)

"Corpo Estranho", de Anderson Leão (2008)

"Bulas Perdidas", de Maurício Motta (2006)

"Envolto", de Anderson Leão (2005)

"
X