Dança em Rede

Flavia Meireles

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País de origem: Brasil
  • UF de origem: RJ
  • Cidade de origem: Rio de Janeiro
  • Atividade: Artista-Bailarina
  • Atividade: Professora
  • Data de nascimento: 24/09/1977

Histórico

O trabalho de Flavia Meireles, ao longo dos 17 anos de experiência como criadora-intérprete e coreógrafa, tem sido marcado pela abordagem do corpo como ponto de partida e gerador de relação, em trabalhos que transitam entre a dança contemporânea, as artes visuais e o cinema. Desde 2006 ela vem trabalhando, mais sistematicamente, em ambientes interdisciplinares ou ainda propondo ambientes de “dança expandida” - onde o corpo serve como caixa de ressonância entre linguagens. Leciona História da Dança desde 2005 e a partir de 2011 alia sua pesquisa como coreógrafa com a de docente e coordena o grupo de pesquisa Temas de Dança, no Rio de Janeiro. Também a partir de 2011, Flavia produz eventos e participa de curadorias no campo da Dança. Flavia ainda é mestranda bolsista pelo CNPQ em Artes Visuais (EBA/UFRJ) com pesquisa sobre o gesto como ato performático em instalação, concurso no qual obteve a primeira colocação. Lecionou dança contemporânea como professora convidada no
Curso Técnico em Dança de Fortaleza de 2009 a 2012.

Trabalhos

Flavia Meireles tem na sua trajetória colaborações com os coreógrafos Gustavo Ciríaco, João Saldanha, Paulo Caldas, Marcela Levi e Micheline Torres no Rio de Janeiro, além de projetos com os artistas visuais e videoartistas Alexandre Veras, Felipe Ribeiro e Eduardo Jorge e mais recentes colaborações com a cineasta Julia Murat (PENDULAR). Seus trabalhos tem sido apresentados em festivais no Brasil, na Europa e na América Latina.

Participou do programa de extensão da UFRJ/Escola de Belas Artes “Laboratório do Corpo”, proposto pela pesquisadora Giselle Ruiz, onde apresentou um resumo de suas experiências em residências (2011) e fez, em 2011, palestras sobre arte brasileira no Departamento de Artes Performáticas da Cuny Staten Island University, em Nova Iorque, e acompanhou a série de performances da coreógrafa e cineastra norte-americana Yvonne Rainer, com o apoio do Ministério da Cultura através do edital de Difusão e Intercâmbio Cultural (2011).

Desde 2011, por meio do Fundo de Apoio à Dança da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, Flavia Meireles coordena, junto com Mariana Patrício, a pesquisa Temas de Dança, onde ministraram oficinas, doaram livros para instituições de dança no Rio de Janeiro e em 2013 lançaram o site de pesquisa Temas de Dança (www.temasdedanca.com.br). Ainda em 2013 participaram do evento Videoteca Panorama na rua (Glória, RJ) onde comentaram a programação de video em projeções em praça pública e do festival de dança Conversas de dança (Petrópolis, RJ) onde realizarão oficinas durante o festival. Em 2014 realizarão, através do Fomento à Cultura Carioca, uma série de oficinas itinerantes e um documentário a ser disponibilizado no referido site.

Com Marcela Levi, participou como como intérprete-criadora e colaboradora do trabalho Em redor do buraco tudo é beira (2009) e assistente de direção e dramaturgia em In-organic (2007). Recebeu o prêmio ZKB Patronage Prize 2010 do Festival Theatrespektakel Zurich (2010) pela performance no trabalho Em redor do buraco tudo é beira. Em 2008 fez residência no programa Artistas en Residência - La Casa Encendida e Universidad de Alcalá de Henares (Madrid). Integrou como dançarina as companhias de dança no Rio de Janeiro : Atelier de Coreografia, de João Saldanha de 2004 a 2007 e Staccato Dança Contemporânea, de Paulo Caldas, de 1997 a 2001.

Em artes visuais participou do projeto REDE – CORPO ESPAÇO E IMAGEM, através do edital Conexões Estéticas da FUNARTE (2010/2011) resultando numa exposição Entorno do Retorno no Alpendre- Casa de Criação em Fortaleza (2011). Colaborou em artes visuais com o fotógrafo Nicolas Boudier na exposição montada para o espetáculo “Extracorpo” de João Saldanha e colaborou com a artista visual portuguesa Rita Guedes.

Leciona História da Dança no Curso Técnico da Escola Angel Vianna desde 2005 e lecionou a matéria Dança, Temporalidade e História (2005) na Faculdade Angel Vianna. Promoveu e orientou o grupo de estudos em dança pós-moderna americana nos anos 60/70 em 2007/ 2008 (RJ).

Lecionou o curso A arte dos anos 60 – dança, artes visuais e performance no Centro de arte Dragão do Mar- Fortaleza, em 2009. Leciona como professora convidada no Curso Técnico em Dança – Fortaleza/Ceará de 2009 a 2011. Publicou o artigo O corpo do dançarino atravessado pelas terapias corporais em co-autoria com Alice Ripoll; In CALAZANS, Julieta (org.). Dança, Movimento e Educação. São Paulo: Cortez, 2003, ISBN 85-249- 0935-6 e o artigo perguntas ao corpo hiperestimulado na revista Polêmica Imagem – UERJ no. 7(4).

Na companhia Atelier de Coreografia,de João Saldanha, participou dos espetáculos ExtraCorpo (2006), Soma (2005) e Afirmações Intencionais: Acidentes (2004) apresentando-se no Espaço Sesc (2005/6), na Bienal de Dança de Lyon (2006) e na caravana funarte de dança - Nordeste (Fortaleza, Natal, João Pessoa, Recife e Maceió/2007). Na companhia Staccato Dança Contemporânea, de Paulo Caldas, onde ficou de 1997 a 2001 participou de Lightmotiv (1997/98) e Quase-cinema (2001).

Coreografou os trabalhos Três Desejos Tão Deseperados (2004) apresentando-se na Mostra de Inverno SESC de Nova Friburgo (2004), ENARCTI – Ipatinga (2004), Encontros Coreográfiocos Rio-SP (2004), e chance meeting (2002), trabalho em parceria com Micheline Torres, no X Panorama Rioarte de Dança, no III Circuito carioca de Dança no Teatro Jockey (2002), no SESC Barra Mansa/RJ (2002), Café Cultural RJ (2002).

Links

X