Dança em Rede

K-Pop

  • Categoria: Estilos de danças

Histórico

País de origem: Coréia do Sul

BTS - Grupo de K-Pop Imagem disponível em: https://www.quora.com/What-is-your-favorite-BTS-dance-Why | Divulgação

BTS - Grupo de K-Pop
Imagem disponível em:
https://www.quora.com/What-is-your-favorite-BTS-dance-Why | Divulgação
 
 O K-Pop tornou-se, primeiramente, um fenômeno da indústria cultural na área da música. Porém, rapidamente, a dança K-Pop também se popularizou ao redor do mundo, inclusive com grande interesse no Brasil. A cultura pop coreana já dominava a Ásia e, nos últimos anos, tem se espalhado ainda mais pelos outros continentes. 

O grupo Seo Taiji & Boys representa o início do K-Pop como símbolo cultural do país nos início dos anos 1990. Eles faziam rap, usavam roupas largas e dançavam breaking, elementos que não costumavam aparecer em outros grupos coreanos. Talvez por isso, muitos considerem hoje o K-Pop uma dança urbana. Ou ainda, é natural que adolescentes procurem aulas de danças urbanas, mas com o intuito de encontrar especificamente a dança pop coreana.

O termo danças urbanas passou a ser utilizado no Brasil na última década, substituindo o que até então se conhecia por street dance ou dança de rua. É importante destacar que, ainda que haja esse movimento de encontro entre "danças urbanas" e "K-Pop", há grande resistência por considerar essa última uma dança da cultura hip hop. Sendo assim, é importante distinguir suas diferenças ainda que o grupo Seo Taiji & Boys tenha trazido as referências do hip hop estadunidense para a Coreia. 

Seo Taiji & Boys encerram o grupo em 1996, porém a fórmula de sucesso, atrelada a políticas governamentais de exportação da cultura coreana, fez com que 3 grandes gravadoras investissem no fenômeno K-Pop. A cultura espalhou-se pelo mundo e, internamente, desenvolveu-se processos de seleção de ídolos para composição dos grupos de sucesso. 

As empresas musicais fazem audições para seleção de ídolos, ensinam a cantar, dançar e atuar, e criam grupos harmoniosos que fazem sucesso nacional e internacionalmente como "BTS (Bangtan Sonyeondan)", "Blackpink" e "Seventeen (SVT)". Os grupos costumam utilizar siglas em seus nomes, assim como desenvolver videoclipes diferentes para as mesmas músicas, pensando no processo de internacionalização. 

Por conta da língua, os grupos enfrentaram resistência a entrar, por exemplo, no mercado norte-americano. Até que o fenômeno BTS consegue perfurar a bolha e, com músicas em inglês, finalmente conquistam o território estadunidense. No Brasil, o grupo também é reconhecido entre aqueles com maior destaque para os fãs do gênero. 

A preocupação com a qualidade técnica dos videoclipes e a grande atenção para as coreografias, bem dançadas, limpas e muito ensaiadas, contribuem para o sucesso e viralização dos vídeos nas redes sociais, angariando ainda mais interesse de jovens para a prática desta forma de dançar. 
 

Referências

DOMINGOS, Amauri; SOUZA, RMV. K-Pop: A propagação mundial da cultura sul-coreana1. Intercom-Sociedade Brasileira de estudos interdisciplinares da comunicação, 2016.

BELUS, Natasha Nunes de Lima. Corpo e voz: estilo k-pop. 2016.

JUNG, Djeneffer. Análise sociocultural do K-pop. 2018.

K-Pop: série “Explicando”, do Netflix, tenta entender a origem do fenômeno.

(Igor Gasparini | Pesquisa SPCD)

X