Dança em Rede

Ladrão

  • Ano de criação: 2014
  • Duração: 40
  • Grupos de estreia: Grupo Zumb.boys
  • Autores: Márcio Greyk

Histórico

Grupo Zumb.boys | Fotos: Divulgação

 

HISTÓRIA

Ladrão é um tema que vem sendo rebuscado desde as pesquisas do primeiro espetáculo do grupo (B.E.C.O.), que realizou algumas entrevistas nos bairros mais periféricos da zona leste, local em que residem os bailarinos, entre esses entrevistados havia alguns ex detentos, e foi observada uma linha de raciocínio e comportamento diferente dos demais entrevistados. Surgiu assim o interesse sobre o tema.

O Grupo Zumb.boys vê a dança como um papel de contribuição para a sociedade, devendo estar relacionada às questões não apenas culturais, mas sociais e políticas.

Que lugar se deseja fazer parte? Que espaço de relações está construindo? Que ações, e o que cada indivíduo está reforçando e produzindo? A serviço de que estamos construindo o espetáculo? Baseado nesses questionamentos e em depoimentos de pessoas em pesquisas anteriores, se desperta o interesse e a necessidade de tornar o tema “ladrão” em uma “reflexão física”. Trazer esse tema não é apenas falar de fatos, mas é trazer o ser humano para a cena, ele com suas fragilidades e deficiência em viver dentro da sociedade. E que sociedade é essa?

O grupo pesquisou sensações, contexto social, emoções e sentimentos como: amor, ódio, medo, solidão, e outros que se farão descobrir como projeto em vigor. Portanto, trata-se de uma oferta de transformar, construir, desconstruir, ser um pesquisador do gesto urbano, do movimento em contínua mutação, a favor da comunicação. O Zumb.boys busca cada vez mais descobrir e experimentar. Com Ladrão, investiga- se as sensações e estratégias para cada furto, ou golpe. A forma de pensar, forma de escolher a vítima, o medo do inesperado e o arrependimento.

Ladrão é uma reflexão sobre o comportamento humano. Um impasse dos momentos racionais e irracionais, impulsionados pela emoção. São dois desejos em um só corpo. A racionalidade que trama, entrelaçada com a irracionalidade de fazer algo fora dos padrões da “normalidade”. Tudo se origina na mente, que governa todas nossas ações - criatividade, engenhosidade, medo, potencial, lealdade, entusiasmo, emoções e sentimentos. O espetáculo “Ladrão” visa transformar esses elementos em proposta de criação cênica.

Links

Canal no Youtube

Link

 

Site Grupo Zumb.boys

Acesso

 

Facebook

Link

 

Instagram - @zumb.boys 

 

(Igor Gasparini | Pesquisa SPCD)

Videografia

Sinopse

Ladrão é uma reflexão sobre o comportamento humano. Um impasse dos momentos racionais e irracionais, impulsionados pela emoção. São dois desejos em um só corpo. A racionalidade que trama, entrelaçada com a irracionalidade de fazer algo fora dos padrões da “normalidade”. Tudo se origina na mente, que governa todas nossas ações - criatividade, engenhosidade, medo, potencial, lealdade, entusiasmo, emoções e sentimentos. O espetáculo Ladrão visa transformar esses elementos em proposta de criação cênica.

 

MINIBIO DO COREÓGRAFO

 

 

Em sua trajetória trilhou sua formação sobre o campo Artístico e Educacional, por acreditar ser ações transformadoras, por inspirar e conectar pessoas. É diretor e interprete criador do Grupo Zumb.boys. É pedagogo, assistente artístico e Arte Educador no Projeto Núcleo Luz desde de 2007. Atua como preparador corporal e provocador artístico em processos criativos de grupos e artistas independentes de dança e teatro. Idealizador e criador do "método de ensino Zumb.Boys", procedimentos que são compartilhados em cursos e workshops. Formou-se no Método de Reeducação do Movimento Ivaldo Bertazzo, paralelamente participou da Cia Teatro e Dança Ivaldo Bertazzo por 4 anos, logo após atuou na Cia Omstrab por 7 anos. Foi cofundador do grupo de pesquisas ritmos e danças Batakerê. E desde de 2003 se dedica a pesquisas e práticas das Danças Urbanas.

 

X