Dança em Rede

Le Deux Pigeons

  • Categoria: Coreografias
  • País de origem: França
  • Cidade de origem: Paris
  • Ano de criação: 1886
  • Grupos de estreia: Ópera de Paris
  • Autores: Louis Mérante

Histórico

 

Vadim Muntagirov e Lauren Cuthbertson em The Two Pigeons, The Royal Ballet, 2015. Foto: Bill Cooper | Divulgação

 

Les Deux Pigeons (1886) é um ballet de dois atos, com coreografia de Louis Mérante (1826-1887) e música de André Messager (1853-1929). O libreto foi escrito por Henry de Régnier (1864-1936) e Louis Mérante (1826-1887) inspirado em uma fábula de Jean de La Fontaine (1621-1695).

Les Deux Pigeons (1886) fez um grande sucesso em sua estreia, mas só voltou aos palcos em 1910. Uma nova versão foi realizada por Albert Aveline (1883-1968) em 1925, com base no original, mas ele próprio fez uma versão totalmente nova para a Ópera de Paris em 1942. Aliás, foi apenas nessa versão que os personagens principais foram realizados por um bailarino e uma bailarina; antes, Pépio também era feito por uma bailarina. Desde 1978, a obra é remontada apenas pela École de Danse. Além dela, a Ópera de Nice também remontou a versão de Albert Aveline (1883-1968).

Saindo da França para a Inglaterra, a versão mais conhecida foi realizada por Frederick Ashton (1904-1988) em 1961, para o Royal Ballet. Os personagens perderem os nomes e se tornaram moça e rapaz, e o título mudou para o inglês, The Two Pigeons (1961). Mesmo com sucesso de público, a obra foi remontada em 1985 e só voltou a ser remontada em 2015.

Além do Royal Ballet, algumas das companhias que remontaram a versão de Frederick Ashton (1904-1988) foram o Australian Ballet, Birmingham Royal Ballet, National Ballet of Canada, Houston Ballet, Les Ballets de Monte Carlo, Hong Kong Ballet, Scottish Ballet, Cape Town Ballet City e National Ballet of Georgia.

No Brasil, Les deux pigeons (1886) foi remontado em 1939 no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, com coreografia de Vaslav Veltchek (1897-1968).

Bibliografia

Cyril W. Beaumont. O livro do ballet: um guia dos principais bailados dos séculos XIX e XX. Editora Globo, 1953.

Videografia

Em DVD

Frederick Ashton: Rhapsody and The Two Pigeons, The Royal Ballet, 2016

No cinema

The Two Pigeons, Royal Ballet, 2016

Na internet

Trecho de The Two Pigeons, Lynn Seymor e Christopher Gable, Royal Ballet, 1961
<https://www.youtube.com/watch?v=CWQi4m-WYFI>

Trecho de The Two Pigeons, Fumi Kaneko e Vadim Muntagirov, Royal Ballet, 2016
<https://www.youtube.com/watch?v=qJ5H85FZ3I0>

Variação, Le deux pigeons, de Albert Aveline, École de Danse de l’Opéra national de Paris, 2019
<https://www.youtube.com/watch?v=zmU_jvtfqPI>

Trecho de Le deux pigeons, de Eric Vu-An, Ópera de Nice, s.d.
<https://www.dailymotion.com/video/x1olvn3>

Trailer de The Two Pigeons, de Frederick Ashton, Royal Ballet, 2015
<https://www.youtube.com/watch?v=xgrlxmtW1pk>

Ensaio do pas de deux, The Two Pigeons, Royal Ballet, 2015
<https://www.youtube.com/watch?v=-OLuxWaOUf0>

Sinopse

Pépio e Gourouli estão noivos, mas ele se sente entendiado ao lado dela. Quando um grupo de ciganos passa pelo vilarejo, ele fica encantado, especialmente por uma das ciganas, Djuli. Ele resolve partir com o grupo e Gourouli o vê ir embora. No acampamento, ele não é bem recebido, os ciganos o deixam na chuva, sem abrigo, jogado a própria sorte. Arrependido, ele volta para casa e para a sua noiva, que o perdoa.

 

 

 

SOBRE O CRIADOR DA OBRA

Louis Mérante (1826-1887) nasceu em Paris, na França. Estreou nos palcos bem jovem e foi aluno de Lucien Petipa. Foi bailarino da Ópera de Marselha e da Ópera de Paris, onde também foi maître de ballet. Como coreógrafo, algumas de suas obras foram Sylvia (1876), Le Fandango (1877), Yedda (1879), La Korrigane (1880) e Les deux pigeons (1886).

 

 

Cássia Pires | Pesquisa SPCD

X