Dança em Rede

Polígono

  • Categoria: Coreografias
  • País de origem: Brasil
  • Cidade de origem: Caraguatatuba
  • Ano de criação: 2008
  • Duração: 30
  • Grupos de estreia: São Paulo Companhia de Dança
  • Autores: Alessio Silvestrin

Histórico

Alessio Silvestrin nasceu na Itália em 1973, graduado na Académie de Dance Classique Princesse Grace de Monte-Carlo, continua a sua formação na Ecole-Atelier Rudra Béjart Lausanne. Estudou no Conservatório de música A. Pedrollo de Vicenza, na Académie de Musique Prince Ranier III de Monte Carlo e participa como compositor da nova escola de música tricordale sob a direção do Maestro Francesco Valdambrini. Foi bailarino e coreógrafo no Béjart Ballet Lausanne, dirigido por Maurice Béjart, no Ballet da Ópera National de Lyon, dirigido por Yourgos Loukos, no Ballet de Frankfurt, dirgido por William Forsythe e é bailarino convidado da Forsythe Company. Trabalha como coreógrafo e bailarino convidado junto a companhias e festivais internacionais. Desde 2003 reside no Japão como artista independente, envolvido em vários tipos de atividades: criando coreografias, vídeos e música. Entre os seus trabalhos: dirigiu, coreografou e dançou Bluebeard’s Doors, criação cênica sobre o ato operístico de Béla Bartók: O Castelo de Barbazul, com realização do Aichi Arts Center de Nagoya; dançou, com o ator de teatro Noh Reijiro Tsumura, Ritrovare/Derivare na Bienal de Veneza; foi convidado, como único bailarino, para a instalação de William Forsythe Additive Inverse, apresentada em Tokyo na abertura da construção 21_21 Design Sight do arquiteto japonês Tadao Ando e apresentou seu vídeo Mikrokosmos no Ycam Yamaguchi Center for Arts and Media.

Sinopse

Alessio Silvestrin elaborou a dramaturgia da cena a partir da Oferenda Musical de Johann Sebastian Bach, exemplificando nos movimentos a estrutura da música. Assim como na construção contrapontística da música, a criação coreográfica elabora motivos que são enunciados e retomados pelos muitos corpos dançantes, em tempos e configurações variadas. Bach compusera a Oferenda em resposta a um desafio posto pelo Rei da Prússia Federico II, e essa resposta, de intrigante beleza, se mostra reiteradamente rica em sentidos possíveis, com um mesmo tema elaborado de diversas formas.

Polígonos são formas geométricas de igual número de lados e ângulos – traços que se encaminham para diferentes direções e cujo encontro, todavia, compõe um corpo geométrico organizado e coeso. Assim é Polígono: o contraponto estabelece a relação ao mesmo tempo de concordância e discrepância entre as vozes musicais, com um mesmo motivo enunciado com variações de tempo e maneira. Da mesma forma, na coreografia, um mesmo material temático se desenvolve de distintas maneiras, em oposições que confluem, não obstante, para esse mesmo tema, em desenvolvimentos a um só tempo dissonantes e consonantes.

Silvestrin criou esta versão para a estreia da SPCD, com duração de 60 minutos, e em 2010 criou uma versão revisitada, de 30 minutos.
X