Destaques na Mídia

  • Mudança de passo

    Júlia Corrêa, O Estado de S.Paulo/ Brasil
    setembro, 2020

    “Este tempo nos trouxe a sensação muito profunda de que temos de estar conectados com o que há de mais humano em nós – e a arte está nesse lugar”, reflete Inês Bogéa. Vem em boa hora, assim, a estreia, nesta quinta-feira, 10, em formato virtual da temporada 2020 da São Paulo Companhia de Dança, da qual era é diretora artística.


    Leia a íntegra em PDF
  • Dança da solidão

    Iara Biderman, Folha de S.Paulo / Brasil
    setembro, 2020

    Dançarinos mascarados aquecem os músculos, dão piruetas ou dançam em grupo mantendo uns dois metros de distância entre um e outro. O baile de máscaras parece uma performance sobre a pandemia, mas é o ensaio dos bailarinos da São Paulo Companhia de Dança, a SPCD. […] As adaptações foram além do papel de emoção e razão na criação.


    Leia a íntegra em PDF
  • O universo da dança dentro de casa

    A Tribuna de Santos / Brasil
    maio, 2020

     Um dos maiores expoentes da cultura no Estado, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) adaptou bem o seu conteúdo para o mundo digital.


    Leia a íntegra em PDF
  • Espetáculos de dança, de Bolshoi a Pina Bausch, em casa

    Adriana Pavlona, O Globo / Brasil
    abril, 2020

    Dona de um repertório dos mais ecléticos, que vai da dança clássica à contemporânea, o grupo lançou a companha #SPCDdigital, através da qual oferece espetáculos completos.


    Leia a íntegra em PDF
  • Temporada de dança

    Carol Salles, Bons Fluídos / Brasil
    março, 2020

    Criada em 2008, a SPCD, sob a direção de Inês Bogéa, [a São Paulo Companhia de Dança] é hoje uma das mais importantes companhias de dança da América Latina.


    Leia a íntegra em PDF
  • As odisséias da coreógrafa de Neuchâtel Joëlle Bouvier

    Catherine Favre, Arc Info / Suíça
    fevereiro, 2020

    Fundada em 2008, a São Paulo Companhia de Dança conseguiu se firmar no cenário internacional em menos de 20 anos. Rica em um sólido repertório clássico misturado à criação contemporânea, a trupe brasileira trabalha exclusivamente com coreógrafos convidados.


    Leia a íntegra em PDF
  • Espetáculo de dança

    Helmut Dworschak, Der Landbote/Alemanha
    fevereiro, 2020

    A São Paulo de Companhia de Dança brilha no Theatre Winterthur com coreografia de Marcia Haydée. […] O resultado é um espetáculo muito animado que não nega seu parentesco com os favoritos da plateia, como O Lago dos Cisnes e A Bela Adormecida. A peça é um banquete generosamente organizado, um jogo instigante de gestos e expressões faciais remanescentes da era do cinema mudo, quadros animados nos quais há sempre algo a descobrir nas bordas.


    Leia a íntegra em PDF
  • Anthea – Sao Paulo Companhia de Dança

    Caroline Boudet-Lefort , Perform Arts / França
    dezembro, 2019

    De excepcional qualidade por sua técnica impecável, onde poder e fragilidade se misturam em energia dinâmica, esta companhia brasileira, criada em 2008, apresentou três peças marcantes, mostrando sua diversidade criativa.


    Leia a íntegra em PDF
  • Respiração onírica em Anthea

    Robert Yvon , Nice Martin / França
    dezembro, 2019

    “O encontro da energia dos bailarinos, às ideias dos coreógrafos e a alegria de todos”, é assim que Inês Bogéa descreve a filosofia da companhia que dirige, a São Paulo Companhia de Dança. Nesta noite, no teatro Anthea, os artistas do Brasil entregarão sua sensibilidade especial; formam uma das companhias mais aclamados dos palcos.
    O contemporâneo e o clássico se encontram sem nunca colidir. Aqui, a poesia, tão querida pela diretora artística, permitiu à trupe oferecer um novo visual ao repertório por 11 anos.


    Leia a íntegra em PDF
  • Eletricidade pura

    Ellen Korelus-Bruder , Die Rheinpalz / Alemanha
    dezembro, 2019

    No fundo de seus corações, muitos coreógrafos se veem como pintores. Mas, em vez de pinceladas, eles limpam movimentos no ar e povoam seu quadro com dançarinos. A noite de três apresentações que a versátil São Paulo Companhia de Dança trouxe para o festival no Ludwigshafen em Pfalzbau pode ser melhor descrita com a ajuda das artes plásticas: uma aquarela delicada, um desenho estrito a tinta e uma instalação com luz natural.


    Leia a íntegra em PDF
  • São Paulo Companhia de Dança

    Ville de Cannes / França
    outubro, 2019

    Apaixonados e enérgicos, os jovens artistas da São Paulo Companhia de Dança combinam técnica clássica internacional, fluidez e sensualidade. Esta jovem Companhia brasileira, dirigida por Inês  Bogéa, ex-dançarina do Grupo Corpo, oferece um programa triplo tão virtuoso quanto criativo. […]
    São Paulo Companhia de Dança é uma companhia jovem e ultra-dinâmica de técnicas impecáveis […] uma maravilhosa companhia brasileira que merece ser descoberta.


    Leia a íntegra em PDF
  • Átomos vibrantes

    Thomas Linden , Kölnische Rundschau / Alemanha
    outubro, 2019

    Embora a conexão entre balé e dança moderna seja propagada repetidamente, raramente funciona. As ambições estéticas, ocultas por trás da respectiva compreensão da dança, são muito diferentes. Com uma reconstrução histórica da obra “Suíte Para Dois Pianos”, que Uwe Scholz projetou em 1987 para a composição de mesmo nome de Sergei Rachmaninov, a São Paulo Companhia de Dança conseguiu contrabalancear a lacuna estilística durante sua performance como convidado na Ópera de Colônia.
    Havia algo para todos os fãs de dança neste programa e todos estavam satisfeitos, como pode-se ver pelos aplausos tempestuosos da palteia.


    Leia a íntegra em PDF
  • Ideia de fim do mundo embala coreografias de nova temporada

    Iara Biderman , Folha de S.Paulo/ Brasil
    outubro, 2019

    No caso de profissionais, como os da SPCD, a criação da coreografia a partir das sensações internas de cada bailarino forma um coletivo poderoso e orgânico, os corpos inspirando e expirando em um uníssono, mas cada um de seu jeito.


    Leia a íntegra em PDF
  • Poesia em Movimento

    Bruna Forte , O Povo / Brasil
    outubro, 2019

    Considerada uma das mais importantes companhias da América Latina pela crítica especializada, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) apresenta-se em Fortaleza […] carregando no corpo artístico a paixão pelo movimento como bússola, mapa para o encontro.


    Leia a íntegra em PDF
  • Corpos vibratórios na mudança de luz

    Andreas Berger , Wolfsburger Nachrichten / Alemanha
    julho, 2019

    Com a atmosfera do porto, se encaixa a São Paulo Companhia de Dança, especialmente na segunda parte em que espectadores comentavam. […]
    Os brasileiros dançam com uma energia muito alta e várias obras na bagagem.
    Uma super Companhia.


    Leia a íntegra em PDF
  • Brasileiros abrem o festival movimentos no novo “Hafen 1”

    Claudia Jeske , Wolfsburger Allgemeine Zeitung / Alemanha
    julho, 2019

    Para o início do Festival Movimentos, o Autostadt encomendou uma nova obra da São Paulo Companhia de Dança, realizada em Co-produção. Depois de 2013, o grupo é convidado pela segunda vez a estar na cidade da Volkswagen.
    Os bailarinos desta jovem Companhia (fundada em 2008) são versáteis e capazes de alternar entre a dança clássica e contemporânea.
    São caracterizados pela versatilidade.


    Leia a íntegra em PDF
  • São Paulo Cia de Dança mistura sapatilhas e saltos em coreografia

    Iara Biderman, Folha de S.Paulo / Brasil
    junho, 2019

    Não é o usual: geralmente o elenco se reveza. Mas nada é muito normal em estreias, especialmente quando duas coreografias estão sendo criadas quase concomitantemente, como neste espetáculo. São obras de Cassi Abranches, […], e de Édouard Lock, […]. As duas coreografias, bastante exigentes do ponto de vista físico e emocional, têm clima e energia completamente diferentes. A de Abranches, é solar; a de Lock, noir.


    Leia a íntegra em PDF
  • São Paulo Companhia de Dança faz escala em Paris

    Ariane Bavelier , Le Figaro Scope / França
    abril, 2019

    A São Paulo Companhia de Dança cresce com a mesma liberdade. Ela é ainda jovem, foi criada em 2008 e dirigida por Inês Bogéa. […]
    Inês Bogéa deu à São Paulo um repertório repleto de clássicos, como O Lago dos Cisnes. Nada é fácil no Brasil […] Mas Inês não para neste tipo de detalhe. Com a sua experiência como ex-bailarina no Grupo Corpo, ela selecionou dois elementos: a virtuosidade, nascido pela disciplina, e da flexibilidade, tipicamente brasileira que transforma o corpo com um gesto mais sensual.


    Leia a íntegra em PDF
  • Velho e Novo

    Fátima Nollen , Dancing Times/ Grã-Bretanha
    agosto, 2018

    Apesar da crise financeira do Brasil uma nova companhia de dança surgiu na última década, que coleciona elogios pela qualidade, seu repertório diversificado e seu elenco. […] Para o décimo aniversário, as festividades começaram com uma turnê de festivais na Alemanha, Áustria, França e Luxemburgo, turnê que deixou o público eletrizado e entusiasmado.
    São os trabalhos da SPCD no Brasil, no entanto, que a tornam tão relevante. Ivan Grandi acredita que “a São Paulo é uma das companhias mais sólidas do Brasil, pois oferece obras clássicas e contemporâneas para o público e um amplo campo para coreografias e bailarinos em diferentes estilos e gêneros”. Muitos bailarinos brasileiros precisam de um lugar para trabalhar, e Rodrigo Pederneiras pensa: “A SPCD é fundamental para a dança no Brasil. Porque não há muitas companhias no Brasil. O seu repertório eclético, toda a atividade com diferentes coreógrafos, mais o rico trabalho educativo que desenvolve a faz uma líder entre seus pares.” […]
    Em uma nota prática, [Mario] Galizzi [uma referência na dança sul Americana] enfatiza que Inês Bogéa é também um exemplo maravilhoso de uma administradora artística. “Ela encontra patrocinadores, organiza turnês e conferências e recebe inúmeros convites para se apresentar em todo o Brasil e além; isso faz dela uma grande diretora “. Márcia Haydée também me contou sobre Bogéa em termos semelhantes. […]


    Leia a íntegra em PDF
  • São Paulo Companhia de Dança: Goecke e a psicofisicalidade coreográfica

    Wagner Corrêa , Escrituras Cênicas/ São Paulo-SP
    junho, 2018

    […] Abrir assim, a série de 3 programas retrospectivos, em comemoração aos dez anos de um dos mais importantes grupos coreográficos do país, com uma seleção de obras de M.Goecke, tem um duplo e significante conceitual artístico. Afinal, graças à SPCD, seu emblemático inventário estético chegou aos nossos palcos em retomadas nacionais, com a singularidade de uma destas criações (Peekaboo) ter sido idealizada para esta Cia, com estreia em uma de suas turnês europeias.
    Revelando os sérios propósitos e os avanços estilísticos de um grupo brasileiro de dança, provocativo de sólida convivência da tradição clássica à contemporaneidade, através de obras mestras destas duas tendências. Sempre sob o olhar artesanal e o comando seguro de Inês Bogéa, via sua incrível trupe de 30 bailarinos. À diretora artística da SPCD não falta inteligente arrojo ao privilegiar, num mesmo espetáculo, três obras de um coreógrafo sob a prevalente marca criativa de reiterativa linguagem gestual, entre o automatismo simétrico e a mecanicidade nervosa. […]


    Leia a íntegra em PDF
X