Dança em Rede

Luciana Damasceno Soares Ribeiro

  • Data de nascimento: 16/05/1984

Histórico

Luciana Damasceno é co-fundadora e integrante da Trama Cia. de Dança, coreógrafa, professora e coordenadora da Compasso Academia de Dança, em Belo Horizonte. Iniciou seus estudos de dança em 1994, no Centro Mineiro de Danças Clássicas, onde fez aulas de Balé Clássico, Dança Moderna, Dança Contemporânea e Sapateado Americano.

Formada no Curso Profissionalizante de Dança do Centro de Formação Artística – CEFAR - da Fundação Clóvis Salgado - Palácio das Artes, foi bailarina do Ballet Jovem do Palácio das Artes. Com o qual apresentou-se no Grande Teatro do Palácio das Artes como solista e primeira bailarina dos balés Don Quixote, Coppélia e Quebra Nozes.

Durante o curso dançou também as coreografias: Urbe - de Helbert Pimenta; Ad Libitum – solista - de Patrícia Avellar e Rodrigo Giese; Pipiripau o presépio de todos nós, espetáculo de Patrícia Avellar e Águeda Kallás – no papel de “Maria”; Vai Ti, coreografia de Mário Nascimento; Treco, troço i trem na coisa, com direção de Gabriela Christófaro e Agueda Kallás.

Como solista, foi contratada para dançar os pas de deux de Romeu e Julieta, Manon, Lago dos cisnes 2o ato (cisne branco) e O corsário (balé completo).
Foi integrante da Décima companhia de dança, da Cia. Ditirambo de teatro e do Grupo de Teatro e Dança Minas Gerais.

Participou da mostra “Estudos coreográficos”, na sala João Ceschiatti e do Festival de Inverno de Sabará 2005, com coreografias de sua autoria.
Ganhou o prêmio Sesc/Sated – MG para as Artes Cênicas – 2006, melhor bailarina. Ê integrante e co-fundadora da Trama Cia de dança. Com a Cia. co-criou os espetáculos Pequenas punições diárias, ORIGAMI, Poesia para colorir papel com dobra e Endorfina, com direção de Joelma Barros e Belleville 72, com direção coletiva.

Em 2011, participou do “The Edinburg Festival Fringe”, o maior festival de artes cênicas do mundo com o espetáculo My voluntary Punishments e com a série de performances Punishments dirigida pelo artista plástico Guilherme Cunha.

Paralelamente sua carreira como bailarina, Luciana é professora de Balé Clássico, desde 2001, e desenvolve trabalhos como coreógrafa desde 2005. Foi professora de balé clássico, no Centro Mineiro de Danças Clássicas, na Academia Adriana Rocha, no Pic Savassi e estagiária da professora Agueda Kallás na Escola São Tomás de Aquino. Ministrou cursos de Balé clássico nas cidades Ponte Nova, Barbacena e Ipatinga.

Desenvolve desde 2006 um cronograma de cursos e oficinas de balé clássico, jazz e dança contemporânea na cidade de Paracatu/MG onde dirigiu e coreografou, juntamente com a coreógrafa e bailarina Mariel Godoy, as remontagens dos balés O Quebra Nozes (2006), O Corsário (2007), Don Quixote (2008), Bela Adormecida (2008), Coppélia (2009) na Academia Corpus. Na mesma cidade dirigiu e coreografou, juntamente com a coreógrafos e bailarinos Raiza Costa e Daniel Jaber, os espetáculos Imaginando Shakespeare (2010), Moulin Rouge (2011), Alice no país das maravilhas (2012) e Amour (2013).

Em 2013, dirigiu e coreografou o espetáculo Alice no país das Maravilhas para a Acadeia Lúcia Queiroz na cidade de Patos de Minas.
Desde 2006, é professora da Compasso Academia de Dança e assume a função de coordenadora em 2011. Para a Compasso escreveu o roteiro, juntamente com as coreógrafas Carolina Vieira e Raíza Costa, dos espetáculos O Quebra Nozes e O Mágico de Oz.Para a Compasso também já coreografou diversas trabalhos.

Tem diversos trabalhos premiados em festivais, como as coreografias: Muziek, Dimanche, Harlequins, Snowing (solo), Puppet (solo), Ma Li Ya (solo), Boneca de Vidro (solo), Victoria Station (solo), entre outros.

Paralelamente realiza trabalhos de pesquisa em vídeo e vídeo dança com o artista Daniel Jaber .
Principais professores: Maria Clara Salles, Cláudia Daronch, Ofélia Gonzáles, Mercedes Béltran, Tércia Cansado, Ilara Lopes, Izabel Costa, Inês Amaral, Juliana Couto, Rosa Antuña, Cristiana Menezes, Renato Augusto, Paulo Buarque, Priscila Fiorini, Gabriela Christófaro, Patrícia Avellar Zol, Joelma Barros, Lúcia Vieira, Patrícia Fonseca, Bettina Bellomo, Mário Nascimento, Tindaro Silvano.

Trabalhos

Clássicos: Mercedes – Don Quixote, Swanilda – Coppelia, Fada Açucarada – O quebra Nozes, Medora – o corsário, Pas de Deux de Romeu e Julieta e Pas de deux de Manon.
Contemporâneo: Pequenas Punições Diárias, ORIGAMI, Poesia para Colorir papel com dobra, Endorfina e Belleville 72

Links

www.tramaciadedanca.com.br


Por Flávia Brassarola Borsani (pesquisa SPCD)" 497
X