Dança em Rede

Roberta Marquez

  • Categoria: Profissionais da dança
  • País de origem: Brasil
  • Cidade de origem: Rio de Janeiro
  • Atividade: Baiilarina

Histórico

Roberta Marquez, no seu perfil da Royal Opera House. Foto: Divulgação.
Roberta Marquez, no seu perfil da Royal Opera House. Foto: Divulgação.
Roberta Marquez como Aurora, A Bela Adormecida, The Royal Ballet. Foto: Divulgação.
Roberta Marquez como Aurora, A Bela Adormecida, The Royal Ballet. Foto: Divulgação.
Roberta Marquez como Nikyia, La Bayadère, Royal Ballet. Foto: ROH/Tristram Kenton | Divulgação
Roberta Marquez como Nikyia, La Bayadère, Royal Ballet. Foto: ROH/Tristram Kenton | Divulgação

Biografia

Roberta Marquez começou no ballet clássico aos 8 anos, na Escola de Dança Maria Olenewa, do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Aos 16 anos, tão logo se formou, entrou para o corpo de baile da companhia.

Em 2001, Natalia Makarova veio ao Brasil para a montagem de sua versão de La Bayadère (1989), convidada por Dalal Achcar, então diretora do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Assim Makarova a conheceu, ficando admirada com seu talento. No ano seguinte, ela foi nomeada primeira-bailarina da companhia brasileira.

Em 2003, uma bailarina do Royal Ballet não pôde dançar A Bela Adormecida (1890) e Roberta foi chamada para substitui-la. Começava ali um novo caminho; em 2004, tornou-se primeira-bailarina do Royal Ballet, posto que ocupou até 2015. Esse não foi um adeus definitivo, ela retornou na temporada 2016/2017 como artista convidada. 

Ela também dançou como artista convidada no American Ballet Theatre (EUA), Mariinsky Ballet (Rússia) e K-ballet (Japão).

Recebeu medalha de prata e prêmio de melhor casal, junto com Thiago Soares, no Moscow International Ballet Competition, em 2001.
Atualmente, ela ministra aulas de ballet na Inglaterra e em outros lugares; concluiu sua formação ao receber o Diploma de Ensino para Bailarinos Profissionais (Professional Dancers’ Teaching Diploma - PDTD) do Royal Academy of Dance.
 

Principais trabalhos

Como bailarina no The Royal Ballet, dançou papéis de destaque em diversas obras, como Nikiya em La Bayadère (1989), de Natalia Makarova depois de Marius Petipa (1818-1910); Giselle em Giselle (1884), de Marius Petipa (1818-1910) depois de Jean Coralli (1779-1854) e Jules Perrot (1810-1892); Lise em La Fille mal gardée (1960), Cinderella em Cinderella (1948), e Titania, The Dream (1964), de Frederick Ashton (1904-1988); Manon em Manon (1974), de Kenneth MacMillan (1920-1992); Sylphide em La Sylphide (1936), de August Bournonville (1805-1879); a Fada Açucarada em O Quebra-Nozes (1984), de Peter Wright after Lev Ivanov (1834-1901); Odette/Odile em O Lago dos Cisnes (1895), de Marius Petipa (1818-1910) e Lev Ivanov (1834-1901); Aurora em A Bela Adormecida (1890), de Marius Petipa (1818-1910); Juliet, Marie em Different Drummer (1984), de Kenneth MacMillan (1920-1992); Pupil em The Lesson (1963), de Flemming Flindt (1936-2009); Tatiana em Onegin (1965), de John Cranko (1927-1973); e Swanilda em Coppélia (1954), de Ninette de Valois (1898-2001).

Também participou de The Wedding Bouquet (1937), de Frederick Ashton (1904-1988); The Firebird (1910), de Mikhail Fokine (1880-1942); Afternoon of a Faun (1953), de Jerome Robbins (1918-1998); e Symphony in C (1947), de George Balanchine (1904-1983).

Ela retornou na temporada 2016/2017 do The Royal Ballet como artista convidada, no papel de Lise, La Fille Mal Gardée (1960), de Frederick Ashton (1904-1988).

Já no Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, seus papéis mais importantes foram Odette/Odile em O Lago dos Cisnes (1895), de Marius Petipa (1818-1910) e Lev Ivanov (1834-1901); Swanilda em Coppélia (1968), de Enrique Martinez depois de Arthur Saint-Léon (1821-1870); Giselle em Giselle (1884), de Marius Petipa (1818-1910) depois de Jean Coralli (1779-1854) e Jules Perrot (1810-1892); Chloé em Daphnis and Chloé (1973), George Skibine (1920-1981); Princesa Stephanie em Mayerling (1978), de Kenneth MacMillan (1920-1992); e Katerina em The Taming of the Shrew (1969), de John Cranko (1927-1973).

Também dançou as obras Floresta Amazônica (1985), de Dalal Achcar; Serenade (1935) e Theme and Variations (1947), de George Balanchine (1904-1983).

Bibliografia

(Cássia Pires | Pesquisa SPCD)

Videografia

Ensaio de La Fille mal gardée, Royal Ballet
<https://www.youtube.com/watch?v=hR1POp5mDRg>

Ensaio de Giselle, com Peter Wright, Royal Ballet
<https://www.youtube.com/watch?v=XcPhEa08KVc>

Grand pas de deux das fitas, La Fille mal gardée, Royal Ballet
<https://www.youtube.com/watch?v=2tCWuGbM7ZE>

Trechos de Romeu e Julieta, K-ballet
<https://www.youtube.com/watch?v=ftkl9-X_uXE>

 

X